Palmeiras suspende contratos de parte dos funcionários do clube

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2020 18h00
ReproduçãoMaurício Galiotte, presidente do Palmeiras

O Palmeiras vai suspender os contratos de parte dos funcionários do clube. Assim como outros times do país, o clube deve realizar uma série de acordos coletivos, celebrados por meio de sindicatos, que vão vigorar durante a pandemia do novo coronavírus, apoiado na Medida Provisória 926, chamada de Programa Emergencial de Manutenção dos Empregos e da Renda.

Os funcionários de serviços considerados essenciais continuarão trabalhando, remotamente ou no clube, assim como atletas da categoria de base, segundo informações do Globoesporte. As suspensões são de 30 dias, sendo prorrogáveis por mais 30. Benefícios como planos de saúde e cestas básicas serão mantidos.

De acordo com o clube, os funcionários com contrato suspenso receberão um benefício do Governo Federal, conforme prevê a MP, para recomposição dos salários.

O Palmeiras afirmou ainda que todas as demissões estão suspeitas no período “para que todos se sintam protegidos e possam focar os esforços na preservação de sua saúde e de familiares”.