Roger defende Deyverson e pede um “pouco de carinho” da torcida

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2018 00h15
ALE CABRAL/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDODeyverson participou de apenas 45 minutos da partida entre Palmeiras e América-MG

Sem Miguel Borja, que está com a seleção colombiana, e Dudu, que faz parte da lista de 35 jogadores pré-convocados para a Copa do Mundo, Roger Machado optou por Deyverson no confronto entre Palmeiras e América-MG. O camisa 16 começou o duelo válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil entre os titulares, mas não conseguiu corresponder às expectativas.

Perdendo por 1 a 0 na primeira etapa, o comandante alviverde sacou o atacante e colocou Alejandro Guerra em seu lugar na volta do intervalo. A substituição promovida por Roger Machado foi bastante comemorada pelos palmeirenses presentes no Allianz Parque, atitude que parece ter incomodado o treinador.

“O torcedor quer que o time vença. Às vezes ele elege um jogador que não gostaria de ver em campo e vaia. Isso já aconteceu com Bruno Henrique e Borja, que se tornaram titulares e todo mundo gosta. O torcedor tem que entender que os atletas estão representando o clube. Um pouco de carinho é bom”, comentou Roger Machado na entrevista coletiva.

O treinador explicou que a entrada de Deyverson no time foi para manter o padrão do time, que vinha de duas vitória seguidas – 3 a 1 sobre o Junior Barranquilla na Libertadores e 3 a 0 contra o Bahia no Brasileirão. “Apenas trocamos um centroavante por outro. Além disso, Deyverson pode nos ajudar na bola área defensiva, uma das características do adversário”.