Para presidente, saída do Barça do Campeonato Espanhol deve ser discutida pelo clube

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2017 12h51 - Atualizado em 03/10/2017 13h00
EFEBarcelona jogou com portões fechados no último domingo

O Barcelona deve decidir onde irá jogar caso a independência da Catalunha seja aprovada. Isso é o que afirmou o presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, em entrevista coletiva concedida na última segunda-feira (2).

Para o mandatário do clube catalão, o conselho do Barça deve discutir qual o destino da equipe se a separação da região vier a acontecer: “esta situação não existe até agora. No que diz respeito a coisas que podem acontecer no futuro, é algo que o conselho de administração deve discutir, algo para se analisar com calma. Se discutirmos o assunto intensamente, obviamente, encontraremos a melhor solução”, declarou Bartomeu aos jornalistas.

Pelo clima que toma conta da Espanha por conta do referendo do último domingo, marcado pela forte repressão policial, a tendência é que o Barcelona e os outros times da Catalunha, como o Espanyol e o Girona, não continuem no Campeonato Espanhol, cenário este que já foi apontado pelo presidente da Federação Espanhola como o mais provável de acontecer.

Porém, na visão de Gerard Giguera, ministro de esportes da Catalunha, o Barcelona não encontraria problemas para se encaixar em outro país que também aceite times “estrangeiros” como é a Premier League com o Swansea e o Campeonato Francês com o Monaco.

“No caso da independência, as equipes catalãs terão que decidir onde querem jogar: na liga espanhola ou em um país vizinho como Itália, França ou a Premier League. Eu não acho que a Uefa tenha algo contra outro clube jogar em uma liga diferente de seu país”, declarou o ministro.

Mesmo com a indefinição em torno do seu próprio futuro, o Barcelona segue engajado no movimento em prol da independência catalã. Nesta terça-feira (3), o clube aderiu a greve geral na região e parou todas as suas atividades em resposta aos acontecimentos no referendo.