Paysandu vai ao STJD por anulação de jogo e paralisação da Série C

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2019 12h37
Reprodução/Twitter/PaysanduPaysandu alega ter sido prejudicado contra o Náutico

O Paysandu entrou na noite da última terça-feira (10) com um pedido de impugnação do confronto diante do Náutico, pelas quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro, que aconteceu no último domingo. Alegando ter sido prejudicado, o clube paraense também pede a paralisação do campeonato, que tem partidas das semifinais agendadas para o próximo fim de semana.

Na última segunda-feira (9), o Papão já havia emitido uma nota informando que tomaria providências contra o erro do árbitro Leandro Pedro Vuaden, além de ter relatado agressões de torcedores do Náutico. 

No documento, o Paysandu destaca a marcação de um pênalti inexistente a favor do Náutico, aos 49 minutos do segundo tempo, por Vuaden e ressalta que a marcação errada alterou injusta e completamente o resultado da partida e o destino das equipes. Isso porque a classificação do Náutico rendeu uma vaga para a Série B do nacional de 2020.

O Paysandu vê o lance como normal e afirma que o árbitro desconhecia o novo entendimento da Regra 12 do Jogo, que fala sobre mão na bola e lista como exceção as infrações de toque “se a mão ou braço estiver perto do corpo e não faça o corpo artificialmente maior”.

Por isso, no sentido de reforçar o pedido, o jurídico do Paysandu lembrou ainda a anulação da partida entre Aparecidense e Ponte Preta pelo STJD e das partidas anuladas pela FIFA entre Inglaterra e Noruega na competição sub-19 e o confronto entre Uzbequistão e Bahrein, todas elas por erro de direito.