Peruanos escolhem Guerrero e Farfán como padrinhos dos primeiros bebês do ano

  • Por EFE
  • 02/01/2018 08h47
EFEGuerrero é o principal nome do futebol peruano e poderá disputar a Copa do Mundo

Os pais dos primeiros bebês nascidos em 2018 em Lima, no Peru, pediram nesta segunda-feira (1) aos jogadores Paolo Guerrero, que comemorou o seu aniversário neste primeiro dia do ano, e Jefferson Farfán, os principais nomes da seleção peruana que se classificou para a Copa do Mundo, que sejam os padrinhos de seus filhos.

O pequeno Ismael Valladolid nasceu aos 35 segundos deste 1º de janeiro no Instituto Nacional Materno Perinatal, a principal maternidade em Lima, e o seu pai, Juan Valladolid, contou que este é seu quinto filho.

O papai do recém-nascido, que vestia a camisa da seleção peruana com o número 9 de Guerrero, pediu à emissora Canal N que o atacante fosse o padrinho de seu filho, “para que a seleção possa triunfar e consiga chegar à final da Copa” na Rússia.

O capitão da seleção peruana e jogador do Flamengo comemorou o seu 34º aniversário poucos dias após receber a notícia de que poderá disputar a Copa, depois que a Fifa reduziu a punição imposta ao jogador por doping.

O segundo bebê nascido na maternidade em Lima foi José David Gael, no primeiro minuto do ano, o primogênito de Noemí Pujaico.

A mãe de José David disse ao Canal N que queria que o seu padrinho fosse Jefferson Farfán, atacante do Lokomotiv de Moscou, e que esperariam por ele no centro médico.

Guerreiro e Farfán foram decisivos na classificação do Peru para a Copa do Mundo, após 36 anos, um dos feitos esportivos de maior destaque no país nos últimos anos.

Nas primeiras 10 horas de 2018, 15 crianças nasceram na maternidade de Lima, a maioria por parto natural.