Polêmico ou justo? VAR é tema de curta que será lançado em SP

  • Por Marina Ogawa/Jovem Pan
  • 13/09/2018 13h30 - Atualizado em 13/09/2018 13h52
Guilherme Rodrigues/Estadão ConteúdoNo Brasil, a tecnologia também é usada nas semifinais e final da Copa do Brasil e na Libertadores, a partir das quartas de final

Polêmica ou justiça? O árbitro assistente de vídeo, o VAR, veio para, teoricamente, descomplicar a vida dos árbitros nas partidas de futebol em algo semelhante ao que ocorre no vôlei e no tênis. Entretanto, ele também é motivo de críticas e questionamentos.

Foi pensando em um caso de 20 anos atrás que os produtores Cristiano Fukuyama e Luiz Nascimento decidiram trazer para a discussão a validade ou não do uso do árbitro de vídeo nas partidas. O curta-metragem “VAR – Reflexões sobre o árbitro assistente de vídeo” volta a 1998 e relembra a polêmica semifinal do Campeonato Paulista, apitada pelo argentino Javier Castrilli, que causou a eliminação da Portuguesa.

A produção ouve, entre outros entrevistados, Sálvio Spinola (ex-árbitro), Oscar Roberto Godói (ex-árbitro), Julio Gomes (jornalista) e Marcos Falopa (instrutor técnico Fifa), para debater o uso do instrumento tecnológico.

Hoje, duas décadas depois, o VAR foi usado, pela primeira vez, em uma Copa do Mundo. Rússia 2018 já contou com a atuação do árbitro de vídeo, o que gerou polêmicas, mas também fez justiça. No Brasil, a tecnologia também é usada nas semifinais e final da Copa do Brasil e na Libertadores, a partir das quartas de final.

“Árbitro de vídeo só pode ser acionado em quatro situações: todos os gols são revisados, pênalti ou não pênalti, identidade do jogador e conduta violenta”, disse o ex-árbitro Sálvio Spinola durante o curta.

“É o caminho do futebol, modernizar. Mas quando a gente conversava… vai acabar com a alegria do dia seguinte de ‘ah o juiz roubou’”, brincou Marcos Falopa, que acompanhou o processo de desenvolvimento do VAR.

Em entrevista à Jovem Pan, o produtor Cristiano Fukuyama justificou a escolha do tema para o curta-metragem: “o VAR é a maior inovação do esporte nos últimos anos e com a implementação na Copa do Mundo da Rússia fomos ouvir diversas fontes sobre como essa ferramenta poderia impactar o jogo e, consequentemente, a reação dos torcedores”.

O curta-metragem é um dos selecionados do Festival CINEfoot e será lançado no dia 02 de outubro, às 19h, no Museu do Futebol, no Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Confira abaixo o trailer completo: