Polícia Federal prende boliviana acusada de aprovar voo de avião da Chapecoense

Mulher estava foragida e foi detida no município de Corumbá, no Mato Grosso do Sul; acidente aéreo deixou 71 mortos em 2016

  • Por Jovem Pan
  • 24/09/2021 11h06
Wilson Pardo ‏/ PoliciantioquiEquipe seguia viagem para a disputa da final da Copa Sul-Americana quando o avião caiu

A Polícia Federal prendeu na quinta-feira, 24, uma mulher boliviana responsável pela análise e aprovação do plano de voo da aeronave que transportava a equipe da Chapecoense no final de novembro de 2016. O acidente aéreo matou 71 pessoas, entre jogadores, membros da comissão técnica, dirigentes e jornalistas. A equipe seguia viagem para a disputa da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional quando o avião caiu ao se aproximar do Aeroporto Internacional José Maria Cordova, em Rio Negro, a poucos quilômetros da cidade de Medellín, na Colômbia. Segundo a PF, a mulher teria deixado, fraudulentamente, de observar os requisitos procedimentais mínimos para a aprovação do plano de voo da aeronave. Ainda de acordo com a Polícia, a autonomia de voo apresentada no programa não era adequada para a viagem. A boliviana estava foragida e foi detida no município de Corumbá, no Mato Grosso do Sul, onde aguardará os trâmites legais para que seja entregue às autoridades bolivianas.