Porto repete placar de 2004, bate Monaco e se reabilita na Liga dos Campeões

  • Por EFE
  • 26/09/2017 18h32
Divulgação FCPVincent Aboubakar comemora o gol marcado na vitória do Porto sobre o Monaco

O Porto reencontrou nesta terça-feira (26) o Monaco, rival na conquista do título da Liga dos Campeões em 2003-2004, repetiu fora de casa o placar daquela final, 3 a 0, e se reabilitou no grupo G, que ainda teve o Besiktas passando pelo RB Leipzig, com direito a gol do meia brasileiro Anderson Talisca.

Há quase 13 anos, os Dragões ergueram o troféu continental pela segunda vez, com direito a gols de Carlos Alberto e Deco. Hoje, o grande destaque foi o centroavante camaronês Vincent Aboubakar, que balançou as redes duas vezes. O polivalente mexicano Miguel Layún também marcou para a equipe lusa.

Esta foi a primeira vitória do Porto, do zagueiro Felipe, do lateral-esquerdo Alex Telles, ambos titulares; do atacante Tiquinho Soares, que passou 90 minutos no banco de reservas; e do meia Otávio, que não foi relacionado.

Há duas semanas, o time azul e branco foi derrotado pelo Besiktas fora de casa, por 3 a 1. Agora, a equipe já ocupa a segunda posição na chave, enquanto o Monaco, do zagueiro Jemerson, do lateral-esquerdo Jorge e o volante Fabinho, está na lanterna com um, mesmo pontuação do RB Leipzig.

A equipe turca alcançou os seis pontos, ao superar os atuais vice-campeões alemães por 2 a 0, em seus domínios. O atacante holandês Ryan Babel abriu o placar, e Talisca ampliou de cabeça, após passe de três dedos do português Ricardo Quaresma.

A partida na Turquia chegou a ser paralisada no segundo tempo, por alguns minutos, devido falta de luz.