Prefeitura do Rio libera público restrito para assistir à final da Copa América no Maracanã

Gestão liberou 10% da capacidade máxima de cada setor do estádio; visitantes deverão apresentar teste negativo para a Covid-19 realizado nas oito horas anteriores à partida

  • Por Jovem Pan
  • 09/07/2021 09h25 - Atualizado em 09/07/2021 16h59
NAYRA HALM/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOBrasil enfrenta a Argentina no sábado, 10, na final da Copa América 2021

A Prefeitura do Rio de Janeiro liberou a presença de 10% do público em cada setor do Maracanã durante a final da Copa América entre Brasil e Argentina no sábado, 10. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município desta sexta-feira, 9. Para entrar no estádio, será exigida a apresentação de um resultado negativo para a Covid-19. Serão aceitos testes RT-PCR ou pesquisa de antígeno por swab feitos nas oito horas anteriores à partida. Em cada setor deverá ser demarcado um espaçamento de dois metros entre cada indivíduo ou família. A final da disputa não será como aconteceu na Libertadores, durante a decisão entre Palmeiras e Santos. Na ocasião, a Conmebol conseguiu o direito de levar cinco mil convidados para assistir a jogo presencialmente. No entanto, os presentes ficaram aglomerados no mesmos setor e alguns não fizeram uso da máscara de proteção. A Prefeitura do Rio aplicou uma multa à entidade pelos erros cometidos. Por esse motivo, a organização da Copa América deverá respeitar a capacidade de 10% de público em cada setor. Como o Maracanã comporta cerca de 65 mil pessoas, a final poderá receber até 6,5 mil torcedores. Ainda não há informações sobre a venda de ingressos.