PSG rebate Barça e diz que transferência de Neymar respeitou à lei

  • Por EFE
  • 22/08/2017 20h00
Em sua apresentação, o presidente do PSG já havia garantido que contratação de Neymar tinha sido realizada dentro das regras do fair play financeiro

O Paris Saint-Germain lamentou na noite desta terça-feira (22) a atitude do Barcelona, que exige a Neymar 8,5 milhões de euros por quebra de contrato, e esclareceu que a transferência do brasileiro foi feita dentro das leis vigentes.

“O clube lembra que, assim como Neymar, respeitou estritamente o conjunto de leis aplicáveis e não resta outra opção que não seja lamentar, de novo, a atitude do Barcelona”, disse o PSG em comunicado de resposta a uma nota publicada mais cedo pelo Barça.

O clube catalão envolveu o Paris Saint-Germain de forma indireta na batalha judicial contra Neymar, pedindo-lhe que assuma subsidiariamente o pagamento dos 8,5 milhões de euros por perdas e danos com a saída do atacante. O Barcelona quer também 10% adicional de mora caso o atleta de 25 anos não possa pagar.

“Tal notícia foi recebida com surpresa. Neymar cumpriu integralmente o contrato então vigente com o depósito integral dos valores livremente acordados com o FC Barcelona com o fim de que ele fosse liberado”, declarou a empresa N&N Consultoria, empresa da família do craque, em comunicado.