Rafinha revela temor após lesão e diz que provocação a Renato Gaúcho foi ‘brincadeira’

  • Por Jovem Pan
  • 25/10/2019 17h08 - Atualizado em 25/10/2019 17h12
ALEXANDRE DURÃO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDORafinha celebra classificação com Diego Alves

Um dos jogadores que não estavam garantidos na escalação do Flamengo antes do segundo jogo da semifinal da Copa Libertadores contra o Grêmio na última quarta-feira, o lateral-direito Rafinha disse que ficou tenso após a lesão no rosto que o colocou como dúvida para o confronto e admitiu que temeu não poder estar em campo.

“Foi complicado. Não gosto de criar fantasia ou dar discurso de que não teve problema. A cirurgia foi complicada. Não vou mentir, nos primeiros dias tive um temor, sim. Sei que não é simples, mas graças a Deus a recuperação foi forte e com o apoio da minha família pude chegar pronto para o jogo e ajudar”, afirmou o lateral em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Rafinha fraturou um osso do rosto no duelo contra o Athletico-PR, teve de passar por cirurgia e usou uma máscara para proteger o local diante do Grêmio. Ele conseguiu atuar em alto nível e ajudou a levar o time rubro-negro à final da Libertadores.

Depois da goleada por 5 a 0, Rafinha e outros jogadores comemoraram a classificação à final de forma irreverente. Ele improvisou em um samba e provocou o técnico Renato Gaúcho, dizendo que o treinador “falou muita besteira”. Segundo o jogador, foi apenas “uma brincadeira”. “Tenho um carinho enorme pelo Renato Gaúcho, e ele sabe disso”, garantiu.

A final da Libertadores contra o River Plate será no dia 23 de novembro, em Santiago, no Chile. Logo, o foco do Flamengo no momento são as partidas do Campeonato Brasileiro, do qual o time carioca lidera com ampla vantagem. Tem 64 pontos, dez a mais que o vice-líder Palmeiras, e o time rubro-negro enfrenta o CSA, neste domingo, no Maracanã, no encerramento da 28ª rodada.

“Temos muito jogadores que disputaram várias decisões e agora é hora de virar a chave. Não é hora de pensar em Libertadores. Estamos fazendo uma campanha maravilhosa e temos que focar no Brasileiro. Não sou mais menino, disputar final é sempre especial. Mas não temos que pensar nisso agora”, considerou.

*Com informações de Estadão Conteúdo