Ronaldo falar que é corintiano é oportunismo, dispara Marcelinho Carioca

  • Por Jovem Pan
  • 19/11/2017 14h54
SÉRGIO CASTRO/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Marcelinho Carioca é o jogador com mais títulos conquistados na história do Corinthians

Maior vencedor da história do Corinthians, Marcelinho Carioca criticou a identificação de Ronaldo como torcedor do clube do Parque São Jorge. No Plantão de Domingo da Jovem Pan o meia o chamou de “oportunista” pela recente aproximação com a clube.

“É flamenguista roxo, aí agora é corintiano. Ele falar que é corintiano é uma puta de uma sacanagem”, declarou Marcelinho.

Identificado com o clube desde 2008, quando foi contratado por Andrés Sanchez, Ronaldo Fenômeno foi flagrado comemorando o heptacampeonato brasileiro conquistado pelo Corinthians nesta quarta-feira (15), e pode retornar ao clube para um cargo diretivo caso Sanchez vença as eleições, marcadas para fevereiro de 2018.

Para o eterno camisa 7 alvinegro, esta situação é vista com maus olhos. Apesar de não criticar o candidato à presidência por “usar” o ex-atacante em busca de apoio e de patrocínios, Marcelinho ironizou a postura de Ronaldo. “Não vai num treininho, só chega na boa. […] Ele apoiar o Andrés beleza, tem amizade, mas falar para mim que é corintiano, pra mim é oportunismo”, afirmou.

Inversão de valores

Presente no papo exclusivo da Jovem Pan deste domingo (19), Vampeta reforçou que entre outros ídolos do Corinthians o sentimento é bastante parecido com o de Marcelinho.

Segundo o comentarista Jovem Pan, que esteve em um evento comemorativo do clube neste fim de semana, ex-jogadores como Biro Biro, Wladimir estão “putos da vida” por Andrés Sanchez “só dar moral para o Ronaldo”.

Ronaldo, aliás, que é o “errado” na opinião de Marcelinho Carioca. Para ele, o “verdadeiro Ronaldo da história do Corinthians é o Giovanelli”, goleiro que mais vezes defendeu a camisa alvinegra, e que, assim como ele, não tem o devido reconhecimento.

“A instituição está acima de qualquer orgulho, vaidade ou estrelismo”, finalizou.

Confira a entrevista completa: