Após reunião, Autuori pede para Santos resolver problemas internamente

  • Por Jovem Pan
  • 14/08/2019 11h35
Reprodução Paulo Autuori, Diretor do departamento de futebol do Santos
Diretor do departamento de futebol do Santos, Paulo Autuori tem agido internamente para evitar que conflitos fujam ao controle e vazem para fora do clube. Após se encontrar com o técnico Jorge Sampaoli e o presidente José Carlos Peres, o dirigente concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira, no CT Rei Pelé. Ele assegurou que a permanência do treinador não está ameaçada, exaltou o momento do clube, líder do Campeonato Brasileiro, e prometeu que ruídos serão resolvidos sem o uso da imprensa para declarações polêmicas que possam criar um ambiente de crise.

“Sempre respeitei três aspectos: quando, onde e quem. Nós fizemos isso na reunião que tivemos. Debatemos o tema da maneira que tem de ser debatida. Saímos com um acordo em comum. Sampaoli está aberto à continuidade. O time tem feito um trabalho extraordinário. Todos os rivais gostariam de estar onde estamos. Cabe a eles tentarem impedirem nós de chegarmos ao título”, disse.

A declaração sobre o conflito entre Peres e Sampaoli, que reclamou recentemente sobre a não contratação de uma reposição para Jean Lucas e da chegada de nomes que não foram indicados por ele, também vale para Jean Mota, na visão do dirigente. Autuori assegurou que o Santos não recebeu propostas para negociar o meia, que se declarou insatisfeito com a reserva após derrota para o São Paulo, no último sábado, mas depois pediu desculpas pelo seu desabafo.

“Não chegou proposta nenhuma. Uma coisa é especulação trazida por agentes, outra é a proposta oficial. Acho que erros, todos cometemos. Jean é um grande profissional e já assumiu o erro. O mais lindo da vida é a liberdade de expressão, mas as pessoas pagam o preço por aquilo que falam. O Jean já teve uma grande atitude em se desculpar publicamente. O caso será tratado como deve: internamente. O que eu mais detesto são fogos artificiais. Já vi clube dizendo fazer várias coisas e não fazer nada. Por isso, o assunto será tratado de maneira respeitosa e sigilosa”, afirmou Autuori.

Costumeiramente dono de respostas longas e bem explicativas, o dirigente optou por ser curto ao comentar declaração de Peres sobre Neymar – o presidente declarou que tentou a contratação do atacante, hoje insatisfeito no Paris Saint-Germain. “Fogos de artifício, comigo não dá. Não gosto de ficar criando ilusões”, comentou.

* Com informações do Estadão Conteúdo