Com dois de Raniel, Santos bate a Inter de Limeira

  • Por Jovem Pan
  • 30/01/2020 21h13
ROBERTO VAZQUEZ/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A torcida do Santos não sentiu saudades de Jorge Sampaoli nesta quinta-feira. A equipe alvinegra fez sua melhor exibição sob o comando de Jesualdo Ferreira, superou a Inter de Limeira, do técnico Elano, por 2 a 0, na Vila Belmiro, e conquistou o segundo triunfo no Campeonato Paulista. Raniel foi o destaque ao marcar duas vezes.

Com o resultado, o Santos chega aos sete pontos, se mantém na liderança do Grupo A e chega fortalecido para o clássico com o Corinthians, domingo, em Itaquera. A Inter de Limeira continua com três pontos no Grupo C e está quatro atrás do São Paulo, líder da chave.

Jesualdo alterou o time para o terceiro jogo na temporada. As mudanças foram do meio de campo para frente, com Jobson, Evandro, Tailson e Uribe entre os titulares. A justificativa principal foi o calendário apertado, já que o Santos jogou segunda-feira em Campinas, nesta quinta e já joga no domingo, mas o treinador português queria observar opções. E não se arrependeu.

O primeiro tempo da equipe foi excelente, os melhores 45 minutos do Santos sob o comando de Jesualdo. O time teve controle total da partida, com 74% de posse de bola e boa participação de Evandro, e criou pelo menos seis boas oportunidades. A Inter de Limeira pouco conseguiu produzir, principalmente pela falta de espaço.

O placar foi aberto aos 22 minutos. Após finalizar uma bola na trave, Raniel acertou um chute perfeito da entrada da área, no ângulo do goleiro Rafael Pin. O atacante não marcava desde o dia 22 de julho do ano passado, quando fez pelo São Paulo na vitória diante da Chapecoense por 4 a 0, no Morumbi.

O segundo gol foi anotado também Raniel. Aos 45 minutos, o atacante escapou da marcação de Matheus Neris após cobrança de escanteio de Diego Pituca e tocou para o gol. “Estava doido para fazer o gol. Estava até um pouco ansioso. As coisas acontecem para quem trabalha”, afirmou o atacante. “As peças individuais aparecem quando o conjunto funciona”, completou.

O desenho do começo da etapa final foi muito parecido com o do primeiro tempo. O Santos controlava o jogo para evitar conceder campo para o adversário. Elano até adiantou suas peças para tentar surpreender Jesualdo, mas faltava qualidade e eficiência para furar o bloqueio defensivo.

Com o passar do tempo e sem qualquer ameaça da Inter de Limeira, o Santos se acomodou e repetiu o futebol preguiçoso dos dois primeiros jogos na parte final da partida. Apesar disso, o resultado estava garantido. Deu até tempo de Jesualdo colocar o jovem Renyer, de apenas 16 anos, para o batismo entre os profissionais.

Ficha técnica Santos x Inter de Limeira

Santos

Everson; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan (Carlos Sánchez); Jobson, Diego Pituca e Evandro (Alison); Tailson (Renyer), Raniel e Uribe

Técnico: Jesualdo Ferreira

Cartão amarelo:

Inter de Limeira

Rafael Pin; Roger Bernardo, João Victor, Bruno Oliveira e Jonathan (Lucas Balardin); Matheus Neris (Murilo Rangel), Marquinhos e Geovane; Airton Moisés (Tcharlles, Thomaz e Lucas Braga

Técnico: Elano

Cartão amarelo: Matheus Neris e Geovane