Cueva explica problemas extracampo e comemora melhora na saúde da filha

  • Por Jovem Pan
  • 02/09/2019 16h10
Divulgação SFCCueva

Cueva vive momentos conturbados tanto no Santos quanto na seleção peruana. Contratado como principal estrela da companhia de Jorge Sampaoli no início do ano por S$ 7 milhões (cerca de R$ 26 milhões, na cotação da época), o meia não conseguiu entregar em campo e já é visto como figura fora do baralho do argentino.

Na seleção peruana, onde normalmente tem bom desempenho, Cueva também acumula polêmicas. Quando esteve no Peru após o fim da Copa América, o meia do Santos foi flagrado urinando na frente de um aeroporto. O atleta precisou ter uma conversa com Gareca para se explicar.

“Tivemos uma longa conversa, eu e o Gareca. Teve muito a ver com coisas extracampo. Antes de falar com a imprensa, falei com as pessoas certas, com ele e minha família. As coisas estão mais claras que nunca. Em tão pouco tempo vivi coisas boas. Joguei final da Copa América, mas, em contrapartida, tive atitudes que poderia ter evitado. Sou ser humano. Tenho direito a errar, né? Todo mundo sabe o que aconteceu (no aeroporto). Crianças estão vendo, tenho filhos. Eu me senti envergonhado, mas tive calma para enfrentar isso e pedir desculpa a todos. Nunca havia passado por isso, mas já foi. Nem eu acreditei (ao ver na televisão). O que posso dizer? É algo que às vezes escapa das mãos. O único responsável sou eu”, afirmou Cueva à “Movistar TV”.

O meia ainda vive uma preocupação extra com o nascimento precoce da filha. Gianna Pamella nasceu de sete meses e precisou ficar 40 dias internada.

“Estou muito feliz por minha filha, que evoluiu bem. É o principal para mim. Nada está acima dos meus filhos. Por esse lado estou muito bem. Deus me colocou muitas provas no caminho e me demonstrou que não solta a mão. Agora cabe a mim brindar isso aos meus filhos, principalmente para a Gianna Pamella, que nasceu um pouco delicada. Posso lutar contra o que estou passando como ela fez “, comemorou o meia peruano