Cueva terá destino definido pelo Santos nos próximos dias, revela Autuori

  • Por Jovem Pan
  • 30/09/2019 12h43
Ivan Storti/Santos FCCueva durante treinamento do Santos

Após a vitória sobre o CSA por 2 a 0, no estádio da Vila Belmiro, o técnico do Santos, o argentino Jorge Sampaoli, comentou sobre a situação do meia peruano Christian Cueva, pouco aproveitado por ele e suspenso preventivamente pelo clube depois de se envolver uma briga em uma casa noturna de Santos na última sexta-feira. Disse que o assunto era para a diretoria e ela se manifestou nesta segunda através de Paulo Autuori, superintendente de futebol.

Em entrevista coletiva no CT Rei Pelé, o dirigente revelou que o caso será analisado pela direção do clube nos próximos dias, aproveitando que Cueva estará com a seleção do Peru para a disputa de amistosos na semana que vem.

“Já falei de direitos e deveres. Não se pode analisar coisas de maneiras isoladas. É preciso ter cuidado. Ele vai estar na seleção peruana e vamos definir as coisas com o departamento jurídico neste período. Temos que ter muito cuidado porque o jogador é um patrimônio do clube”, disse Autuori.

“Temos as coisas muito claras. Temos tempo até ele voltar da seleção para analisar. Ele já falou da possibilidade de sair para outro clube. Não foi possível por conta da relação com seu clube da Rússia”, prosseguiu o dirigente, citando a necessidade de autorização do Krasnodar para transferências no momento.

Cueva foi contratado em fevereiro deste ano por US$ 7 milhões (pouco mais de R$ 29 milhões na cotação atual), que serão pagos em parcelas até 2022, quando termina o contrato dele com o Santos. No acordo, os europeus emprestaram o jogador até dezembro, mas com previsão de compra obrigatória. Mas o peruano ainda não convenceu: fez 17 jogos e nenhum gol. Sampaoli já explicitou que não conta com o atleta, que foi relacionado uma única vez nos últimos quatro meses.

“Ninguém está julgando ninguém. Se puder analisar o contrato de um jogador, lá tem coisas bem explícitas. Ele admitiu o que aconteceu, que é um erro. Pouco inteligente é aquele que não aprende com os próprios erros. Sábio é quem aprende com o erro dos outros”, ressaltou o dirigente.

TIME B 

Outro assunto abordado na entrevista coletiva foi a recriação de um time B do Santos a partir de 2020. Ele contará com atletas de até 21 anos para ser utilizada na transição entre as categorias de base e o elenco profissional.

“A equipe será composta por jogadores de formação no clube. Eles virão com até 21 anos porque é um período de formação. No Brasil, aceleramos muito isso, por isso desperdiçamos muitos atleta”, disse Autuori. “Sampaoli utiliza sparrings (jovens do clube que enfrentam o time profissional em treinos) e vamos levar esses jogadores para o Santos B. Assim, esses jogadores poderão desenvolver o trabalho que todos querem”.

O Santos manteve uma equipe B até outubro do ano passado, quando o presidente José Carlos Peres decidiu encerrar o time. Nesta temporada, o clube disputou o Brasileiro de Aspirantes, no qual utilizava jogadores com poucas chances com Sampaoli, como o volante Jobson, com atletas sub-20. O time foi eliminado na segunda fase.

* Com informações do Estadão Conteúdo