Gabigol e mais 2 terminam como artilheiros da Copa do Brasil, mas com pior desempenho da história

  • Por Jovem Pan
  • 18/10/2018 09h03
Ivan Storti/Santos FCGabigol fez 4 gols em 3 jogos pela Copa do Brasil

A Copa do Brasil de 2018 teve 3 artilheiros: Gabigol (Santos), Neilton (Vitória) e Rômulo (Avaí). Mas eles fizeram apenas 4 gols, o que significa a pior marca da história da Copa do Brasil.

Até agora todos artilheiros tinham feito mais gols. No ano passado, por exemplo, Léo Gamalho, Lucas Barrios e Rafael Sóbis dividiram a artilharia com 5 tentos anotados. E em edições anteriores o mais comum era ver artilheiro com pelo menos 8 gols. O recorde aconteceu em 2005, quando Fred fez 14 gols pelo Cruzeiro na competição.

Na final desta quarta-feira, o corintiano Romero era quem tinha mais condições de assumir a liderança da artilharia, pois estava com 3 gols. Mas ele está em má fase, não balança as redes desde 1º de agosto, e teve atuação apagada na decisão. Robinho e Arrascaeta, que fizeram os gols na final, chegaram a 1 e 2 gols na competição, respectivamente.

Essa queda na quantidade de gols dos artilheiros da Copa do Brasil pode ter várias explicações. A principal delas é o regulamento atual, pois grandes times disputam poucos jogos na competição – a maioria entra já nas oitavas de final. Portanto, atacantes e meias importantes, que poderiam fazer mais gols, acabam tendo menos chances de alcançar a artilharia com grande desempenho.