Pelé critica confusão no Pacaembu: ‘violência não é a resposta para essa injustiça’

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2018 16h30 - Atualizado em 29/08/2018 16h35
Reprodução SFCEm 2011, ano da última conquista do Santos, Pelé esteve presente na entrega do troféu da Libertadores

Até o Rei do Futebol e maior ídolo da história do Santos, Pelé, se manifestou a respeito da confusão envolvendo a torcida alvinegra no final da partida contra o Independiente, nesta terça-feira (28), no Pacaembu, pelas oitavas de final da Libertadores da América.

Para o eterno camisa 10 do Peixe, a paixão dos torcedores alvinegros foi longe demais, assustando e colocando a integridade de outras pessoas em risco. A manifestação aconteceu em sua conta oficial no Twitter, um dia após o empate em 0 a 0 e a eliminação santista.

A confusão se iniciou próximo do término da partida, quando dois sinalizadores explodiram próximos ao banco de reservas do clube argentino. O incidente levou o árbitro chileno Julio Bascuñan a paralisar o jogo e posteriormente encerrá-lo.

De acordo com a Conmebol, o jogo entre Santos e Independiente foi suspenso aos 36 minutos do segundo tempo, e o caso deverá ser analisado pelo tribunal disciplinar da entidade, o que pode provocar punições ao clube e seus torcedores.

A revolta dos santistas teve relação com outra decisão da Conmebol. Horas antes do jogo de volta das oitavas de final, a entidade puniu o clube com o placar desfavorável de 3 a 0 no duelo de ida devido a escalação irregular de Carlos Sánchez e que havia terminado 0 a 0.

Confira a postagem feita por Pelé: