Santos estreia na Libertadores sem saber se poderá contar com Gabigol

  • Por Jovem Pan
  • 01/03/2018 08h55 - Atualizado em 01/03/2018 08h56
RICARDO MOREIRA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOGabigol marcou quatro gols nos quatro jogos desde o seu retorno ao Santos

Entre os três times paulistas que estreiam nesta semana na Libertadores, quem chega com uma sequência de jogos mais favorável é o Santos, que nesta quinta-feira (1º) enfrenta o Real Garcilaso, em Cusco, no Peru. Um dos principais responsáveis pela boa fase do time, no entanto, é dúvida para a partida. Gabigol, que era presença certa para esta noite, sequer treinou durante a semana e corre o risco de ficar de fora.

O atacante, que marcou quatro gols nos últimos quatro jogos, sofreu uma pancada na coxa durante a partida do último domingo (25) contra o Santo André. Ele não participou das atividades no gramado do CT Rei Pelé no começo da semana e ficou no hotel em Lima enquanto a equipe treinava nesta quarta-feira (28).

Gabigol fará um teste na parte da tarde para ter certeza se terá condições de jogo. Caso ele não possa atuar, a opção mais provável para o ataque deve ser Arthur Gomes, que irá para o lado direito enquanto Eduardo Sasha, que lidera a equipe em número de finalizações, deve ser o centroavante santista.

Apesar das preocupações com a situação de Gabigol, o Santos vive o seu melhor momento em 2018. O time de Jair Ventura vinha de uma sequencia tensa após a derrota diante do Palmeiras e o empate com a Ferroviária, mas emplacou três vitórias consecutivas, inclusive contra o São Paulo, e se recuperou no Paulistão.

Além do bom desempenho de Gabigol e Sasha no ataque, a defesa também é um ponto a se destacar na equipe santista: o time não sofre gols há três jogos no Paulista e não tem dado espaço para o time adversário reagir.

O duelo entre Real Garcilaso x Santos, válido pela Libertadores, acontece nesta quinta-feira (1º). E a Jovem Pan apresenta todas as emoções do duelo com som e imagem. Além de transmitir a partida pelo AM 620 e aplicativos, a JP traz a narração de José Manoel de Barros e comentários de Bruno Prado nas redes sociais e YouTube.