Santos vence o Bahia e se solidifica no G4

  • Por Jovem Pan
  • 31/10/2019 21h10
EDUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Santos venceu o Bahia por 1 a 0, gol de Sánchez, na noite desta quinta-feira (31), na Vila Belmiro, no encerramento da 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com os três pontos, o Peixe abre seis pontos de diferença para o São Paulo, 4º colocado.

O Bahia começou muito bem na Vila Belmiro, evitando o abafa inicial que o Santos costuma oferecer a seus adversário. Depois dos 10 minutos iniciais, o Santos começou a se soltar um pouco mais. O melhor lance saiu dos pés de Soteldo. O baixinho ciscou dentro da área e finalizou forte. Douglas fez grande defesa e colocou a bola para escanteio.

O Santos fez um gol aos 17 minutos, mas foi anulado. Depois de cobrança de escanteio na área, a bola ficou pipocando e sobrou para Sasha. O atacante empurrou para as redes. Porém, o VAR foi acionado e assinalou impedimento do ataque santista e anulou o gol.

Sánchez por duas vezes assustou o goleirão Douglas em cobranças de falta. Aos 28, o uruguaio quase encobriu o goleiro em uma cobrança de longa. Aos 40, Pato bateu forte e o goleio precisou voar para impedir o gol do Santos.

O Peixe abriu o placar com aos 8 minutos dos segundo tempo. Carlos Sánchez bateu pênalti sofrido por Marinho e abriu o placar na Vila Belmiro. O Santos quase aumentou o marcador com Evandro. Jogador mais perigoso do Alvinegro, Sánchez cruzou da direita. Evandro, no segundo pau, sem marcação, finalizou mal e a bola subiu.

O Bahia marcou aos 36 minutos, mas o VAR foi acionado e assinalou impedimento. A bola foi alçada na área do Peixe, Moisés ajeitou para trás e o zagueiro Juninho pegou de primeira uma sapatada. O árbitro de campo deu o gol, mas o VAR marcou impedimento.

Ficha técnica Santos x Bahia

Santos

Everson; Pará, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Alison, Carlos Sánchez e Evandro; Marinho (Tailson), Soteldo e Eduardo Sasha (Jean Mota)

Técnico: Jorge Sampaoli

Cartão amarelo: Lucas Veríssimo, Pará, Alison, Jean Mota e Marinho

Bahia

Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore (Ronald0), João Pedro (Marco Antônio) e Flávio; Artur, Élber (Rogério) e Gilberto

Técnico: Roger Machado

Cartão amarelo: Gregore, Ronaldo e João Pedro