Após audiências da defesa, entenda próximos passos do ‘caso Daniel’

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2019 11h55
Coritiba/ DivulgaçãoRéus ainda não foram ouvidos pela juíza do caso

O “caso Daniel” avançou mais um passo nesta semana. Testemunhas de defesa fizeram depoimentos em São José dos Pinhais nos últimos 3 dias, então faltam poucos passos para que os reús sejam julgados pela morte do meia ex-São Paulo. 

Os advogados de defesa contaram com 44 depoimentos nesta semana. Agora falta ouvir apenas 3 pessoas, que não foram até São José dos Pinhais. Elas estão em Minas Gerais, sendo duas em Conselheiro Lafaiete e uma em Belo Horizonte. A Justiça vai enviar cartas precatórias para que as pessoas sejam ouvidas em outras comarcas.

Existe grande expectativa sobre o depoimento de uma destas 3 testemunhas. É uma mulher que vai falar sobre a índole de Daniel, que foi torturado e morto no ano passado. A defesa alega que essa testemunha é importante, mas ela faltou na audiência em Curitiba. Agora ela deve ser ouvida na capital de Minas.

Depois destes depoimentos, a juíza Luciani Regina Martins de Paula vai agendar os depoimentos dos reús. São 7, sendo que 6 estão presos: Edison Brittes Júnior (assassino confesso), Cristiana Brittes (esposa do assassino, acusada de envolvimento no assassinato e outros crimes), Allana Brittes (fraude processual e coação de testemunha), David Vollero, Ygor King, Eduardo Henrique da Silva (participação no homicídio). Evellyn Perusso está livre, responde por falso testemunho e também fará depoimento.

Depois que os réus forem ouvidos, a juíza vai decidir se o julgamento final será no tribunal do júri. Se isso acontecer, os réus serão julgados por pessoas que integram um colegiado da Justiça. Se não acontecer isso, a própria juíza será responsável por apresentar a sentença.