Assassino agrediu esposa ao encontrá-la com Daniel, diz testemunha

  • Por Jovem Pan
  • 14/11/2018 13h10
ReproduçãoEdison diz que Daniel tentou estuprar Cristiana

Surgiu mais uma versão do que pode ter acontecido no dia do assassinato do meia Daniel, ex-São Paulo. Uma testemunha relatou nesta terça-feira (13) que Edison Brittes Junior agrediu a esposa Cristiana ao encontrá-lo com o jogador no quarto. Depois disso, ele começou as agressões e torturas que resultaram na morte do atleta.

Segundo a testemunha, o próprio Edison confessou a agressão contra a esposa. Em uma conversa com os convidados, depois que tudo ocorreu na casa, ele teria admitido a agressão.

O depoimento está registrado pela polícia da seguinte forma: “Junior havia ido ao quarto e a porta estava fechada, o que estranhou, indo até a janela, onde viu Daniel no quarto, sendo que ele tentou se esconder, então Junior entrou, deu tapas no rosto da Cris e começou a agredir Daniel”.

A testemunha também disse que ninguém citou uma tentativa de estupro. Mas a família Brittes tem sustentado a versão que Edison encontrou Daniel violentando Cristiane. A maioria das pessoas que prestaram depoimento à polícia nega isso.