Campeão nas categorias de base, Jardine maltratou jovens do São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 14/02/2019 15h29
Rubens Chiri / saopaulofc.netJardine fez escolhas erradas com todos jovens da base

André Jardine só virou técnico do time principal do São Paulo porque conseguiu muito sucesso nas categorias de base. Então era esperado que ele cuidasse bem dos jovens talentos que viraram profissionais. Mas o que se viu foi exatamente o contrário. E isso ficou exposto na eliminação do time na Copa Libertadores.

Jardine só deu chances para 4 jogadores da base no time principal: Helinho, Antony, Liziero e Araruna. E todos eles sofreram com escolhas ruins do técnico.

Helinho parecia ser o grande beneficiado com a chegada de Jardine. Ele se destacou no final do ano passado, justamente quando o técnico foi promovido. Por isso o atacante começou como titular em 2019. Mas bastaram algumas atuações apagadas para a confiança acabar. Helinho foi reserva no jogo de ida contra o Talleres. Na partida de volta ele foi titular e estava sendo um dos melhores em campo, mas foi substituído rapidamente por Nenê.

Antony foi o grande destaque do título do São Paulo na Copinha em 2019. Por isso a torcida queria vê-lo no time principal logo. Ele jogou bem contra a Ponte Preta no sábado passado e poderia ter tido mais minutos de jogo contra o Talleres. Mas só entrou em campo aos 43min do 2º tempo do jogo no Morumbi.

Liziero poderia ter sido a principal solução para um grande problema do São Paulo, o meio-campo. Afinal tem características para fazer uma ligação melhor entre a saída de bola e o ataque. Mas ele teve poucas chances com Jardine, que preferiu preparar o time com Jucilei e Hudson. Quando percebeu que isso era um erro, Liziero sofreu uma lesão no tornozelo.

Araruna é volante de origem, mas tem jogado como lateral direito há muito tempo. Jardine chegou a escalá-lo assim contra a Ponte Preta, mas não gostou do teste e colocou Bruno Peres no time titular. Resultado: Bruno foi um dos piores em campo contra o Talleres no Morumbi. E Araruna entrou no 2º tempo, como se tivesse condições de mudar algo.

Vale lembrar ainda de Luan, volante que treinou pouco com Jardine, pois estava com a Seleção Brasileira sub-20. Ele voltou ao time nesta semana e poderia ter enfrentado o Talleres no Morumbi. Mas o técnico preferiu optar por Willian Farias e deixou de lado mais um jovem formado na base do São Paulo.

Jardine poderia ter sido eliminado da Libertadores mesmo usando bem os jogadores da base. Mas o fato dele não ter aproveitado bem nem os jovens mostra como o técnico ficou sem rumo no comando do São Paulo.