Com reservas, São Paulo é apático no ataque e acaba derrotado pelo Botafogo-SP

  • Por Jovem Pan
  • 08/03/2020 18h00
CÉLIO MESSIAS/UAI FOTO/ESTADÃO CONTEÚDOEverton e Liziero, do São Paulo, em partida contra o Botafogo-SP

O São Paulo entrou com o time reserva, teve atuação fraca e perdeu por 1 a 0 para o Botafogo-SP, neste domingo (8), no Estádio Santa Cruz, em partida válida pela nona rodada do Campeonato Paulista. Didi, no segundo tempo, marcou o único gol do jogo.

De olho na Libertadores da América, Fernando Diniz mandou a campo uma equipe alternativa para Ribeirão Preto. Apesar do começo animador, o time perdeu a intensidade, passou a errar muitos passes e quase desceu para o vestiário com o placar adverso. Na segunda etapa, os são-paulinos continuaram apáticos e acabaram levando o golpe após cobrança de escanteio.

Com o resultado, o São Paulo permanece com 15 pontos na tabela, ainda na liderança do Grupo C. Lutando contra o rebaixamento, o Botafogo-SP vai a 8 pontos e sai da zona de descenso.

Na próxima quarta-feira (11), o Tricolor paulista enfrenta a LDU, no Morumbi, em embate decisivo pelo torneio continental. Já o Botafogo-SP volta a campo na sexta-feira (13), quando visita o Oeste.

SPFC começa bem, mas perde o controle do jogo

Mesmo com a equipe alternativa – apenas Volpi da equipe principal esteve em campo -, o São Paulo começou a partida demonstrando as mesmas virtudes do time considerado titular: pressão alta, posse de bola e bastante movimentação no ataque. O bom início quase resultou em gol quando Fabinho aproveitou o cruzamento de Everton e mandou por cima da meta, aos 5 minutos.

Superior no confronto, o Tricolor do Morumbi incomodou o adversário com contundência em mais duas oportunidades. Primeiro, Toró experimentou de fora da área, mas Darley defendeu em dois tempos. Logo em seguida, aos 25 minutos, Shaylon ajeitou e soltou o pé na bola, que explodiu no travessão.

O lance marcou a última chegada perigosa do São Paulo. A partir daí, o Botafogo-SP tomou conta do jogo, ganhou o meio-campo e passou a incomodar Volpi, então espectador do confronto. Pressionando, o time de Ribeirão Preto chegou com Ronald e Wellington, que mandaram perto do alvo. Everton também precisou fazer corte providencial para evitar o tento adversário. No fim, a equipe interiorana foi para o intervalo com mais finalizações: 8 a 6.

Apático, São Paulo é punido no fim

Sem mudanças, o São Paulo voltou do intervalo com pouca criatividade, apesar de continuar com mais posse de bola. Inoperante na frente, o time voltou a sofrer atrás aos 19 minutos. Ronald ficou com sobra dentro da área e exigiu defesa à queima-roupa de Tiago Volpi.

Para piorar a situação, Everton, um dos atletas mais utilizados entre os ditos reservas, e Diego Costa acabaram deixando o campo lesionados. Wellington e Lucas Fasson ingressaram no jogo.

Mais ligado na partida, o Botafogo-SP continuou martelando até abrir o placar. Primeiro, Victor Bolt soltou uma pancada de longe, exigindo defesa de Volpi. No escanteio, Didi levou a melhor sobre Shaylon e testou firme para marcar.

Minutos depois, o time da casa quase ampliou com Wellington. O atacante recebeu após boa jogada de Rafinha e bateu firme, para boa defesa do goleiro são-paulino.

Nos acréscimos, a equipe treinada por Fernando Diniz até esboçou uma reação com Toró, que acertou a trave em finalização de fora da área. A vitória, no entanto, acabou com os botafoguenses.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO-SP 1 X 0 SÃO PAULO 

BOTAFOGO-SP – Darley; Caique Sá (Valdemir), Didi, Robson e Gilson; Victor Bolt, Naldo e Matheus Anjos (Luketa); Ronald (Gabriel Calabres), Rafinha e Wellington. Treinador: Claudinei Oliveira.

SÃO PAULO – Tiago Volpi; Diego (Lucas Fasson), Luan, Anderson Martins e Everton (Wellington); Liziero, Rodrigo Nestor e Shaylon, Toró, Fabinho (Tréllez) e Brenner. Treinador: Fernando Diniz.

CARTÕES AMARELOS – Caíque Sá (Botafogo-SP); Toró (São Paulo)

GOL: Didi, aos 28 minutos do 2º tempo