Da velocidade à experiência: 5 provas de que Éverton é um bom reforço para o São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 17/04/2018 16h00 - Atualizado em 17/04/2018 17h26
Gilvan de Souza / FlamengoÉverton chega para ajudar o São Paulo a encontrar um equilíbrio no meio de campo com marcação e criação

Aos 29 anos, Éverton pode não ser o craque que o são-paulino tanto sonha, como Hernanes, muito menos um reforço que chama a atenção da mídia, como Diego Souza, mas o jogador tem tudo para ser um dos mais importantes do Tricolor na temporada.

Lateral-esquerdo de origem, Éverton ficou conhecido pela disposição e velocidade durante as duas passagens e os mais de seis anos atuando como meia-atacante do Flamengo. Além disso, o jogador sempre se destacou pela inteligência tática, ajudando na marcação no lado e chegando com perigo à frente.

A Jovem Pan lista cinco motivos que provam que o novo reforço – falta a rescisão de Éverton com Flamengo e exames para a oficialização – tem tudo para brilhar com a camisa Tricolor. Confira:

Velocidade

Uma das principais características de Éverton é a velocidade. O meia-atacante chega ao ataque e recompõe a marcação rapidamente. Além disso, permite que o time consiga furar retrancas com mais facilidade e puxe contra-ataques com mais eficiência – um dos defeitos do time do São Paulo no início desta temporada.

Marcação

Éverton também se destaca pelo poder de marcação. Nas últimas temporadas foi uma das referências no meio de campo rubro-negro quando o assunto era desarme, devido à facilidade em recompor. Atualmente o São Paulo conta com Jucilei e Petros no setor, dois jogadores que se posicionam bem, mas são lentos no combate individual.

Decisivo

Nas últimas temporadas, Éverton se destacou em jogos importantes, chamando a responsabilidade e marcando gols. Somente este ano, o meia-atacante marcou nos clássicos contra Botafogo e Fluminense, além da partida diante do River Plate, pela Libertadores. O São Paulo mostrou no Paulistão e Copa do Brasil que precisa de um jogador assim.

Finalização

O meia-atacante sabe recompor e chega com muito perigo no ataque. Em 2017, Éverton balançou as redes em 10 oportunidades nos 56 jogos disputados pelo Flamengo. Número expressivo para um jogador que atuava mais recuado e ajudava na marcação. No São Paulo pode entrar na área pelo lado, ou até mesmo infiltrando pelo meio.

Experiência

Formado na categoria de base do Paraná, Éverton se profissionalizou no Flamengo. Passou por Tigres, do México, e Suwon Bluewings, da Coréia do Sul, Botafogo e Atlético-PR, antes de retornar ao rubro-negro. O meia-atacante chega ao Morumbi preparado para suportar a pressão de um clube grande. Além disso, pode ajudar no desenvolvimento das joias de Cotia.