Douglas, Piris, Éder Sciola… São Paulo vive drama na lateral direita há 12 anos

  • Por Jovem Pan
  • 06/08/2019 13h50 - Atualizado em 06/08/2019 13h54
Rubens Chiri/São Paulo FC/DivulgaçãoDouglas, ex-jogador do São Paulo

O São Paulo irá apresentar nesta terça-feira (6) o lateral direito Daniel Alves, referência mundial na posição. Além do jogador multicampeão, o Tricolor também anunciou na semana passada o experiente espanhol Juanfran. Desta forma, a diretoria tenta solucionar um problema no setor que persiste no time há doze anos e parecia não ter fim.

Em alta e dono de belas exibições, Cicinho foi o dono da posição na conquista do Mundial de 2005. Nos dois anos seguintes, Ilsinho também agradou, principalmente no aspecto ofensivo. No meio de 2007, no entanto, o ala foi negociado e deixou uma lacuna que até hoje não foi preenchida.

Desde então, o Tricolor contratou 16 jogadores e subiu meninos da base, mas não conseguiu firmar um atleta naquela região do campo. Quem se saiu melhor na lateral direita foi Éder Militão, volante de origem e que foi negociado rapidamente com o Real Madrid.

Contratado em 2012, Douglas foi o atleta que mais atuou no setor e até foi negociado com o Barcelona. O lateral, no entanto, foi extremamente questionado pela torcida em sua passagem.

Aposta do São Bento, Régis chegou no ano passado e deu a impressão de que iria deslanchar, mas o vício em drogas o impediu de emplacar com a camisa do time paulista.

Veja abaixo as 16 aquisições do São Paulo no período: 

  • Maurinho – 1 partida
  • Reasco – 9 partidas
  • Jancarlos – 16 partidas
  • Éder Sciola – 15 partidas
  • Wagner Diniz – 7 partidas
  • Adrian Gonzalez – 9 partidas
  • Saavedra – Nenhuma partida
  • Cicinho (segunda passagem) – 25 partidas
  • Douglas – 125 partidas
  • Ivan Piris – 42 partidas
  • Caramelo – 16 partidas
  • Luis Ricardo – 16 partidas
  • Bruno – 106 partidas
  • Buffarini – 31 partidas
  • Régis – 15 partidas
  • Bruno Peres – 26 partidas