Juanfran fez parte de ‘galácticos’ do Real Madrid e já substituiu Roberto Carlos

  • Por Jovem Pan
  • 09/08/2019 12h14
Rubens Chiri / saopaulofc.netJuanfran é o novo reforço do São Paulo

Reforço do São Paulo, Juanfran tem forte identificação com o Atlético de Madri. No entanto, poucas pessoas sabem que o lateral-direito foi revelado pelo rival Real Madrid e, inclusive, fez parte do time recheado de craques dos anos 2000, conhecido como “galáctico”. O espanhol estreou com 19 anos e atuou ao lado de craques, como Ronaldo, Zidane, Roberto Carlos, Figo e Beckham.

Formado no Real Castilla, Juanfran passou por todas categorias inferiores da seleção espanhola, despontou como boa promessa da base do Real e chamou a atenção do então treinador do time Carlos Queiroz. No dia 7 de janeiro de 2004, quando completou 19 anos, ele fez a sua primeira partida como profissional, diante do Eibar, pela Copa do Rei.

Na ocasião, o técnico português lançou um time misto em campo e gostou do que viu de Juanfran. Atuando mais à frente na linha de meio-campistas, o jovem deu assistência para Guti no empate em 1 a 1, válido pela partida de ida das oitavas de final.

Duas semanas depois, Juanfran ganhou uma oportunidade no Campeonato Espanhol. Na estreia pela liga nacional, na vitória por 2 a 1 sobre o Villareal, o lateral entrou aos 31 minutos do segundo tempo na vaga de Roberto Carlos.

Juanfran ainda ganhou outras oportunidades e ficou no plantel para a temporada 2004/2005, mas não conseguiu emplacar no Real Madrid. Ao todo, ele participou de 11 jogos, deu duas assistências e representou a equipe merengue por 395 minutos.

Sem espaço, Juanfran foi cedido por empréstimo ao Espanyol, time que o atleta defendeu por uma temporada. Na sequência, em 2006, o Real decidiu vendê-lo por 400 mil euros ao Osasuna.

O ala ficou no Osasuna por cinco temporadas até ser adquirido por 4,2 milhões de euros pelo Atlético de Madri. Nos “Colchoneros”, ele permaneceu por oito temporadas, ganhou sete títulos e caiu nas graças da torcida.

Hoje, Juanfran será apresentando no São Paulo. O jogador chega com contrato até 2020 e tem a missão de acabar com a “maldição” na lateral direita do Tricolor.