São Paulo decide que utilizará Gonzalo Carneiro na volta aos treinos

  • Por Jovem Pan
  • 19/05/2020 09h24
Érico Leonan / SPFCGonzalo Carneiro foi flagrado no antidoping no Paulista 2019

O São Paulo está disposto a dar mais uma oportunidade para o atacante Gonzalo Carneiro. Em entrevista ao “Lance!”, Alexandre Pássaro, gerente de futebol do clube, avisou que o uruguaio será reintegrado ao elenco tricolor quando os treinos forem retomados. A ideia, de acordo com o dirigente, é que Fernando Diniz e sua comissão técnica observem o centroavante no dia a dia para decidir se contará com ele na temporada.

“Ele vai se apresentar e vai participar da nossa pré-temporada, até para que o Diniz o conheça melhor. A partir disso a gente vai conversar com o Diniz e com todo mundo para ver se ele fica no grupo, qual é o estágio em que ele está fisicamente. Isso a gente vai ver depois que ele se apresentar. Mas quando a gente se apresentar ele vai estar junto, sim”, disse Pássaro.

Carneiro foi flagrado no exame antidoping por uso de cocaína no Campeonato Paulista de 2019, sendo punido com dois anos de gancho. O jogador, entretanto, viu a sua pena ser reduzida para um ano e já pode voltar a defender o São Paulo

“Ele está a fim. A informação que a gente tem é de que ele está, sim. Queremos conversar com ele pessoalmente tão logo ele chegue, mas a gente tem conversado com os representantes, e eles estão nos transmitindo primeiro a felicidade dele por ter conseguido a redução da pena e segundo a felicidade de poder trabalhar e trabalhar no São Paulo”, falou Pássaro.

Uruguaio Gonzalo Carneiro fez exame de ressonância magnética que detectou a lesão muscular

Gonzalo Carneiro chegou ao time paulista em 2018, mas sofreu para se adaptar ao futebol brasileiro. Com contrato até o final do ano que vem, o atacante de 24 anos ainda tem tempo para mostrar o motivo de sua contratação.

Carneiro está passando o período de quarentena no Uruguai com a sua família. De acordo com Alexandre Pássaro, a ideia é que o jogador volte somente quando os clubes tiverem uma data definida para retomar as atividades. “Ele ainda está lá. Tem uma dificuldade muito grande de voos, não está sendo fácil encontrar voos para ele, mas a gente não está pensando em comprar agora. Só vamos trazê-lo quando houver uma sinalização clara de quando vamos voltar a treinar. Tão logo a gente tiver uma sinalização vamos ter que achar uma solução, seja por via terrestre, seja por via aérea, para que ele venha para São Paulo”, finalizou o gerente.