Seleção é melhor sem Neymar? Tri em 70 discorda: ‘Em grandes torneios, é impensável’

  • Por Jovem Pan
  • 05/07/2019 11h29
Ernesto Guerra Azevedo/Divulgação Santos FCClodoaldo foi tricampeão mundial com a Seleção Brasileira em 1970

Com Neymar, a Seleção Brasileira jamais passou das quartas de final da Copa América – caiu exatamente no primeiro jogo do mata-mata em 2011 e 2015. Sem ele, por sua vez, foi eliminado na primeira fase em 2016 e, agora, volta a uma final continental após 12 anos – com destaques para Alisson, Thiago Silva, Daniel Alves, Éverton Cebolinha, Gabriel Jesus e Roberto Firmino.

Será que a ausência do camisa 10 torna o Brasil mais forte coletivamente – e, consequentemente, melhor? Para um dos 11 titulares da Seleção Brasileira mais aclamada de todos os tempos, não. Em entrevista exclusiva ao locutor Fausto Favara, da Rádio Jovem Pan, o ex-volante Clodoaldo, que foi titular do Brasil na campanha do título mundial de 1970, disse ser “impensável” ver a Seleção disputando competições de alto nível sem Neymar.

“Eu não vejo a Seleção Brasileira em grandes competições, de alto nível, jogando sem o Neymar. Isso é uma coisa impensável”, disparou Clodoaldo. “Ele tem o seu lugar garantido. É lógico que vai ter de focar na sua recuperação dentro do futebol, e nós contamos com isso. Mas o Neymar é um jogador do qual não podemos abrir mão de forma alguma”.

Ainda para o ex-volante, o atacante do PSG tem qualidades comparáveis às dos dois maiores vencedores da história da Bola de Ouro. “O Neymar é aquele jogador que, de repente, quando a coisa está difícil, vai lá e decide. É um cara dessa qualidade, como Messi e Cristiano Ronaldo, por exemplo”.

Sem Neymar, mas com o apoio de um Maracanã lotado, o Brasil vai em busca de seu nono título da Copa América no próximo domingo, às 17h (de Brasília). A final será contra o Peru, que não conquista o torneio continental desde 1975.