Sírios vão as ruas para comemorarem vaga na repescagem à Copa do Mundo

  • Por EFE
  • 05/09/2017 17h45 - Atualizado em 05/09/2017 17h50
Torcedores acompanham o duelo da seleção síria com o Irã nas ruas de Damasco

Milhares de sírios tomaram as ruas de Damasco nesta terça-feira (5), após o empate da seleção do país com o Irã em 2 a 2, que garantiu vaga na repescagem das Eliminatórias da Ásia para a Copa do Mundo de 2018.

A Síria estava sendo desclassificada das Eliminatórias até os 48 minutos do segundo tempo, quando um gol marcado pelo atacante Omar Al Somah levou a torcida ao delírio. Antes disso, no jogo disputado em Teerã, os visitantes largaram na frente com o volante Tamer Haj Mohamad, aos 13 da etapa inicial. O atacante Sardar Azmoun balançou as redes duas vezes para os já classificados iranianos, virando momentaneamente o placar.

Com os resultado, os sírios chegaram a 13 pontos, terminando na terceira colocação, atrás do Irã, que fez 22, e da Coreia do Sul, que terminou com 15. Agora, a seleção que nunca disputou um Mundial vai encarar a Austrália, pela repescagem continental.

Se derrotar os Socceroos, na sequência, será a vez de encarar o quarto colocado das Eliminatórias da Concacaf, que deverá ficar entre Estados Unidos, Honduras, Panamá e Trinidad e Tobago – México e Costa Rica também disputam o torneio das Américas Central e do Norte, mas já estão praticamente garantidos nas duas primeiras posições.

Nas ruas de Damasco, as principais praças e avenidas foram tomadas, depois que seis telões foram espalhados pela cidade – outros 24 no restante do país – para que as pessoas pudessem acompanhar juntas o jogo decisivo.

“Síria, Síria, Síria”, gritavam os torcedores, em meio a festa pelo resultado, ignorando, inclusive, que a vitória no duelo com o Irã teria dado a vaga direta na Copa do Mundo, sem necessidade de passar por repescagens.

Vale lembrar que, por questões de segurança, a Fifa determinou que a seleção síria atue em campo neutro. Na segunda fase das Eliminatórias asiáticas, foi mandante em Omã, e na terceira, jogou na Malásia. Os torcedores, no entanto, ignoram a distância para exaltar o feito.