Técnico Jorginho chora com morte de Thalles: ‘Eu pedia para que ele não andasse de moto’

  • Por Jovem Pan
  • 22/06/2019 13h23
Luciano Claudino/Estadão ConteúdoJorginho foi o treinador de Thalles no Vasco e na Ponte Preta

Poucas pessoas tiveram tanta importância na curta carreira de Thalles quanto Jorginho. Técnico do atacante no Vasco e na Ponte Preta, o tetracampeão mundial foi uma espécie de mentor do jogador, que morreu após acidente de moto na manhã deste sábado, no Rio de Janeiro.

Em entrevista ao jornal Extra, Jorginho não segurou a emoção e chorou com o falecimento do jovem de 24 anos. Além disso, contou que um dos conselhos que lhe dava era o de que parasse de andar de moto.

“Eu tinha o Thalles como um filho”, afirmou. “Tive muitas conversas com ele. Uma delas, era para que não andasse de moto. Estou com o coração dilacerado, mas orando muito para que Deus console o coração de toda a família”, acrescentou, emocionado.

Jorginho e Thalles trabalharam juntos no Vasco, entre agosto de 2015 e dezembro de 2016, e na Ponte Preta, desde fevereiro. No fim de 2016, quando o time carioca corria riscos de não conquistar o acesso na Série B, o treinador recorreu ao atleta, que brilhou e marcou cinco gols nos últimos sete jogos da competição, sendo um dos principais responsáveis pelo retorno da equipe à elite nacional.

Thalles tinha 24 anos e deixou quatro filhos. Além de Vasco e Ponte Preta, ele também jogou pelo Albirex Niigata, do Japão. A carreira entre os profissionais durou apenas seis anos.