“O Zé deveria ser um objeto de estudo”, diz ex-companheiro Sampaio

  • Por Jovem Pan
  • 28/11/2017 15h08 - Atualizado em 28/11/2017 15h12
Montagem sobre fotosZé Roberto e César Sampaio foram companheiros de Seleção no fim da década de 1990

“Uma honra”. Foi desta forma que César Sampaio classificou o fato de ter sido contemporâneo de Zé Roberto. Companheiro do agora ex-jogador do Palmeiras na Seleção Brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1998, na França, Sampaio se curvou ao lateral-esquerdo de 43 anos, que se aposentou na última segunda-feira, após vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, no Allianz Parque.

“O Zé deveria ser um objeto de estudo”, afirmou César Sampaio, em entrevista exclusiva a Fausto Favara que vai ao ar no próximo fim de semana, na Rádio Jovem Pan. “O vigor físico dele é impressionante. Um cara jogar em alto nível até os 43 anos é muito difícil. Merece todas as reverências”.

César Sampaio e Zé Roberto foram companheiros de Seleção no fim da década de 1990. Lado a lado, foram campeões da Copa América e da Copa das Confederações em 1997. Na Copa de 1998, amargaram o vice-campeonato mundial após derrota para a França na final.

Seis anos mais velho que o amigo, Sampaio pendurou as chuteira aos 36, muito antes de Zé. Para ele, o segredo da longevidade do agora ex-jogador do Palmeiras está no profissionalismo.

“Ele sempre foi um cara muito dedicado, regrado, que se preocupava muito em ter uma alimentação balanceada, nunca foi de trocar a noite pelo dia. Por isso conseguiu ir tão longe e sempre jogando em altíssimo nível”, analisou, grato por ter jogado na mesma época em que Zé.

“Eu tive a honra de jogar contra e ao lado dele. O Zé Roberto é respeitado no Brasil e no mundo. Por onde passou, só deixou coisas boas. O futebol perde muito com a aposentadoria dele. O bom é que, agora, nós, veteranos, ganhamos com esse reforço”, finalizou, aos risos.

Zé Roberto se despediu dos gramados, mas não do futebol. Nesta terça-feira, o Palmeiras anunciou que o ex-lateral-esquerdo vai ocupar um cargo na diretoria alviverde a partir do ano que vem.