Gabriel acertou ao ficar no Santos? Confira pontos contra e a favor da decisão

  • Por Jovem Pan
  • 01/09/2015 21h38
SÃO PAULO,SP,19.08.2015:SANTOS-CORINTHIANS - O jogador Gabriel do Santos comemora gol durante a partida entre Santos SP e Corinthians SP válida pela Copa do Brasil 2015 no Estádio Vila Belmiro em Santos (SP), nesta quarta-feira (19). (Foto: Lucas Baptista/Futura Press/Folhapress)Destaque do Santos nas vitórias sobre o Corinthians na Copa do Brasil

O atacante Gabriel revelou, nesta semana, que recusou uma proposta do Fenerbahçe, da Turquia, para seguir no Santos. A decisão do atacante, que tem apenas 19 anos, não é unanimidade, mas se diferencia da maioria dos jovens jogadores que, logo que podem, deixam o futebol brasileiro para jogar na Europa.

Mas, afinal, Gabriel acertou na decisão? Para saber, é preciso analisar alguns pontos.

Jogar na Europa não é sempre um bom negócio

O Fenerbahçe é um time de tamanho médio na Europa e não concorre ao título da Liga dos Campeões, apenas aos troféus dos torneios na própria Turquia. Além disso, o clube contratou recentemente Robin Van Persie, que veio para ser o dono do ataque. Gabriel poderia ficar na reserva, sem muitas chances como titular.

É preciso pensar no presente, não só no futuro

Gabriel cresceu muito de produção depois da chegada de Dorival Jr. Antes, ele não vivia boa fase; agora, é um dos principais jogadores do time, ao lado de Lucas Lima e Ricardo Oliveira. Não é improvável que, com a manutenção da boa fase, o jovem atacante se destaque ainda mais e consiga uma transferência melhor – tanto para ele quanto para o Santos – em um futuro próximo.

Não se sabe o dia de amanhã

O argumento que diz que uma proposta melhor pode chegar no futuro também tem sua antítese. Apesar de viver grande fase junto com todo o time do Santos, Gabriel pode ver seu bom momento acabar, até mesmo junto com o da equipe. Com isso, seu passe se desvalorizaria e ele teria perdido uma boa chance de começar a carreira no exterior e encher os cofres do Santos.

Teve jogador que se deu bem ao escolher esperar

Existem casos que provam que esperar pelo momento certo de sair do Brasil pode ser benéfico. No próprio Santos, Neymar recusou uma proposta do Chelsea em 2010 para ir à Europa somente em 2013, para o Barcelona. O tempo provou que sua decisão foi acertada. O zagueiro Miranda, que se destacou no São Paulo entre 2006 e 2011, preferiu esperar até os 26 anos para aceitar, em 2011, uma proposta do Atlético de Madrid, onde teve grande sucesso. Por outro lado, Alexandre Pato saiu do Internacional para o Milan antes de completar 18 anos e, apesar de alguns bons momentos na Itália, não se firmou e voltou ao Brasil.

Quem saiu prejudicado ao não aceitar ir para a Europa

É mais difícil encontrar exemplos de jogadores que erraram ao esperar para ir ao exterior. Um que pode ser citado é o de Hernanes, que em 2009 era uma grande promessa (chegou a ser eleito o jogador mais promissor do mundo pelo jornal The Times) mas que saiu só no meio do ano seguinte rumo à Lazio, da Itália. O valor foi baixo para uma promessa desse calibre: 13,5 milhões de euros, cerca de 31 milhões de reais em valores da época. Recentemente, o volante foi comprado pela Juventus, o primeiro time em que poderá lutar por títulos como o da Liga dos Campeões, mas já em idade avançada, com 30 anos.