Garrinchada, elástico e escanteio bizarro: destaques da quarta rodada da Champions

  • Por Jovem Pan
  • 05/11/2015 09h11
Golaços e trapalhadas marcaram a quarta rodada da Liga dos Campeões da Europa

Golaços, dribles desconcertantes e trapalhadas: a quarta rodada da Liga dos Campeões da Europa foi bastante movimentada e definiu os rumos de algumas equipes na competição. Marcada por revanches dos jogos anteriores, a rodada teve o brilho de Pogba e Willian que salvaram Juventus e Chelsea, contou com a ousadia de Ter Stegen e Di María, e ainda ficou marcada por uma das piores cobranças de escanteios da história da competição.

Ao final da quarta rodada do torneio europeu, o Jovem Pan Online selecionou ou principais destaques da Liga dos Campeões. Confira:

O show de Pogba:

A vida da Juventus não estava fácil diante do Borussia Mönchengladbach. A equipe italiana saiu atrás no placar e chegou ao empate graças a um golaço de Lichtsteiner após linda assistência de Poga. O camisa 10 da Juve ainda mostrou toda sua habilidade num elástico desconcertante que deixou o marcador na saudade.

Di María “garrinchou” na frente de Isco:

O jogo entre Real Madrid e PSG mais uma vez não foi dos melhores e a habilidade de Angel Di María foi uma dos pontos altos da partida. Sem encostar na bola, o argentino tirou o espanhol Isco para dançar e deixou o marcador no chão.

O gol mais perdido da rodada:

Nem só de pinturas vive da Liga dos Campeões. Na vitória do Manchester United que voltou a marcar um gol após 404 minutos sem balançar as redes, o marfinense Doumbia, do CSKA, perdeu a grande chance de colocar sua equipe a frente dos Red Devils. Cara a cara com De Gea, Doumbia parou no goleiro, mas pegou o rebote e, com o gol praticamente aberto, chutou em cima Smaling.

O pior escanteio da história:

O momento mais bizarro da rodada, sem dúvidas, foi a cobrança de escanteio de Xabi Alonso durante a vitória do Bayern de Munique sobre o Arsenal.

Golaço de Alaba:

O austríaco David Alaba é um dos jogadores mais versáteis do Bayern de Munique e comprovou isso ao marcar o terceiro gol da equipe alemã sobre o Arsenal.

Ter Stegen ousado:

O Barcelona fez 3 a 0 sobre o Bate Borisov e o goleiro Ter Stegen não teve grande trabalho na meta do clube catalão. O principal momento do arqueiro na partida acabou acontecendo com os pés, quando o alemão agiu como um líbero e mostrou habilidade de sobra.

Com golaço, Willian salva o Chelsea:

Em má fase, o Chelsea estava se complicando diante do Dínamo de Kiev até que o brasileiro Willian fez a diferença. Em cobrança de falta brilhante, o camisa 22 não deu chances para o goleiro e marcou um golaço.