Gestão de dados será fundamental para F-1 em 2015, diz parceira da Red Bull

  • Por Agência EFE
  • 12/11/2014 17h40
Vettel está de despedida da Red Bull

A gestão de dados na Fórmula 1, um tema que ganha cada vez mais importância para a comunicação estabelecida entre carros, pilotos e engenheiros das equipes, é uma das prioridades tecnológicas da Red Bull para a temporada 2015.

Para esse propósito, a equipe com sede na cidade britânica de Milton Keynes fortaleceu sua associação tecnológica com a americana AT&T para, segundo a empresa, “maximizar a telemetria e a análise de dados dignos do esporte mais tecnologicamente avançado no mundo”.

“A tecnologia é o que permite a reação rápida e eficiente da equipe frente a situações imprevistas”, comentou a AT&T em comunicado divulgado nesta quarta-feira. “Em um esporte onde até o centésimo de segundo conta, a comunicação entre a equipe na pista e os engenheiros localizados na sede principal é um elemento crucial”, completou.

Como exemplo da comunicação e da transmissão de dados, a empresa lembrou que em 2012, durante o Grande Prêmio do Brasil, Vettel bateu o carro logo na primeira volta, mas conseguiu reagir rapidamente e voltar à corrida graças à capacidade de rede.

“Nessa ocasião, a transmissão de dados permitiu calcular o impacto sobre o desempenho do veículo e enviar instruções aos técnicos na pista antes que Vettel chegasse à primeira parada”, lembrou.

Neste ano, a hegemonia de Red Bull foi interrompida pela Mercedes, que venceu o campeonato de construtores por antecipação e conta com os dois pilotos que ainda brigaram pelo título, o britânico Lewis Hamilton e o alemão Nico Rosberg.

Na Fórmula 1, com velocidades de até 362 km/h, o volume de dados em tempo real é de 200 gigabytes, captados através de quase cem sensores distribuídos no carro para avaliar níveis de temperatura, combustíveis e relatórios técnicos.

“As novas regras da competição fizeram com que essa transmissão tivesse que se adaptar ainda mais, como um desafio para a transmissão rápida pela rede interna e solucionar qualquer problema antes que estes ocorram”, destacou a empresa americana.