Giba tem nova prisão decretada, mas defesa consegue habeas corpus, diz blog

  • Por Jovem Pan
  • 31/08/2019 14h48
Giba

O ex-jogador e atual presidente da comissão dos atletas da FIVB (Federação Internacional de Vôlei), Giba, teve a prisão decretada, na quarta-feira (28), por 60 dias após não pagar a pensão alimentícia aos filhos, Nicoll e Patrick, com a ex-jogadora Cristina Pirv. A defesa do ex-atleta conseguiu um habeas corpus válido por cinco dias para impedir a prisão. A informação foi divulgada pelo blog Saída de Rede.

Essa é a segunda vez que Giba tem um mandado de prisão decretado por falta de pagamento de pensão alimentícia aos filhos. A primeira vez foi no março de 2018, quando devia cerca de R$ 90 mil. O jogador chegou a convocar uma coletiva de imprensa para explicar a situação.

Fiz vários empréstimos. Para pagar tudo agora eu fiz vários empréstimos com meus amigos”, disse Giba. “Não ganho mais aquilo que eu ganhava, eu vivo o dia a dia. O único salário fixo que eu tinha era o da Globo, vi total sendo colocado na conta dela [Pirv]. E se eu não tivesse palestras ou a família da minha esposa para ajudar? Isso está errado. A Justiça tem que ver melhor, não generalizar”, rebateu o campeão Olímpico à época.

Segundo o Saída de Rede, o novo valor atrasado chegou a casa de R$ 200 mil. Giba atualmente é presidente da comissão dos atletas da FIVB e vive na Polônia. Neste final de semana, o ex-atleta está em Curitiba para participar de um evento.