Ginola diz que Blatter tem culpa no escândalo de corrupção da Fifa

  • Por Agencia EFE
  • 28/05/2015 10h25
Facebook/Reprodução Francês David Ginola

O ex-jogador francês David Ginola, que cogitou se candidatar à presidência da Fifa, afirmou nesta quinta-feira que o atual mandatário da entidade, Joseph Blatter, tem responsabilidade na escândalo de corrupção revelado ontem pelo FBI.

“Espero que isso provoque o início de uma nova era, de uma nova ética e do fim dos anos de Blatter. Não sei qual é o grau de envolvimento do presidente da Fifa em todos os casos de corrupção que surgem na entidade, mas chegou um momento que basta. Ele não fazia outra coisa além de fechar os olhos? De todas as maneiras, Blatter é necessariamente responsável”, declarou.

Em entrevista publicada hoje pelo jornal “Le Parisien”, o ex-atacante e ídolo do Paris Saint-Germain, Newcastle e Tottenham, de 48 anos, se disse consternado, mas não surpreso pela prisão na Suíça de sete dirigentes da Fifa, entre eles o ex-presidente da CBF, José Maria Marin, a pedido do FBI.

A Justiça dos Estados Unidos suspeita que os diretores acusados da Fifa e outros indiciados no caso receberam subornos de mais de US$ 150 milhões desde 1991.

Apesar do escândalo, a Fifa não suspendeu as eleições para a presidência da entidade, marcada para ocorrer amanhã. Blatter, no poder desde 1998, tentará o quinto mandato consecutivo e enfrentará um único adversário, o príncipe jordaniano Ali bin al Hussein.

“Não defendo que (Blatter) retire sua candidatura. Só peço que ele atrase a eleição. É o mínimo que a Fifa poderia fazer para conservar a pouca credibilidade que lhe resta”, acrescentou Ginola.

O ex-jogador disse que nomes de mais envolvidos serão revelados na próxima semana, o que torna a eleição de amanhã insustentável. E voltou a criticar a organização do pleito.

“A Fifa sempre fecha as portas para candidatos que vêm de fora da entidade. É preciso obter o apoio de cinco federações, todas elas sob controle da Fifa. Tudo está bloqueado”, lamentou.