Gobbi fará reunião com candidatos à presidência do Timão para decidir técnico de 2015

  • Por Jovem Pan
  • 21/11/2014 13h15
SÃO PAULO,SP,03.02.2014:FUTEBOL/CORINTHIANS/TREINO - O presidente Mario Gobbi durante o treino do Corinthians no CT Joaquim Grava, na zona leste de São Paulo, SP, na manhã desta segunda-feira (03). A equipe se prepara para enfrentar o Bragantino em partida válida pelo Campeonato Paulista 2014. (Foto: Rodrigo Gazzanel/Futura Press/Folhapress)Mario Gobbi garante que nenhum jogador deixará o Corinthians após atos violentos

O Corinthians vem forte na briga por uma vaga na Libertadores da América de 2015 e mesmo que a classificação seja garantida, o futuro de Mano Menezes no comando da equipe continua incerto. Tanto que em entrevista ao Jornal de Esportes da Jovem Pan, o presidente Mario Gobbi revelou que o Timão ainda não tem técnico para a próxima temporada.

Enfatizando que isso não descarta a continuidade do gaúcho à frente dos Alvinegros, o mandatário explicou que tentará se reunir com todos os candidatos à presidência do clube para tentar entrar num consenso sobre quem deve ser o treinador. As eleições acontecem apenas em 7 de fevereiro, o que prejudicaria o Corinthians numa possível disputa da competição continental, marcada para ter seu pontapé inicial em no dia 3 do mesmo mês.

“Poderíamos até ficar sem técnico se o clube fosse disputar só o Paulista e a Copa do Brasil. Como estamos na briga pela Libertadores, precisamos confirmar o treinador já na reapresentação de 2015”, confirmou o presidente em exercício, que encerra o seu mandato após o Brasileirão, que aproveitou para retificar que Mano não é uma carta fora do baralho. “Jamais disse que não renovaria com o Mano. Eu disse que o técnico de 2015 seria decidido pelo futuro presidente. Isso não exclui e não inclui nenhum nome. Quem excluiu foi a mídia”.

O presidente corintiano espera que a reunião com os candidatos encabeçados por Roberto de Andrade e Antonio Roque Citadini faça com que a decisão seja tomada. Com a possibilidade de cada um citar um nome para ser técnico do time em 2015, Gobbi contou que caso isso aconteça, ele conversará com a sua cúpula, liderada por Andrés Sanchez, para contratar um novo nome ou manter o atual treinador no Parque São Jorge.

“Se o time for para a Libertadores, teremos que nomear logo. O prazo para quem vai jogar a Libertadores não dá chance de esperar até 7 de fevereiro para escolher o presidente do clube. Vou ouvir os candidatos e podemos chegar a um consenso, porque não? Se chegarmos a uma convergência, vou tentar contratar o técnico”, disse, informando que caso não haja um acordo, não tomará a decisão unilateralmente. “Não tomarei essa decisão sem escutar o meu grupo. A decisão não será unilateral”, complementou.

Gobbi deseja que o novo mandatário lute para conseguir fazer uma emenda para alterar a data das eleições no Timão. O cartola também contou que ainda não conversou com Mano e ressaltou que está tudo em aberto.

“Eu acho que ele faz bem a eleição na data que é não é boa ao clube e acho que o próximo presidente deve fazer uma emenda, que eu tentei fazer e aprovar, o que não consegui. Não sei se o Mano se sente fora, não conversamos sobre isso, mas tudo está aberto. Não escolhemos técnico para 2015”, finalizou.