Gobbi: foco é Guerrero e pagar milhões em Dudu seria incoerência

  • Por Jovem Pan
  • 09/01/2015 19h10
Mario Gobbi fala sobre futuro do Corinthians no Esporte em Discussão

O presidente do Corinthians, Mário Gobbi, falou com a imprensa na tarde desta sexta-feira (9) e comentou os assuntos quentes do clube no momento: o fim da negociação para a contratação do atacante Dudu, a novela da renovação com Guerrero e o atraso no pagamento de direitos de imagem dos jogadores.

“Dudu é um grande jogador, nós queríamos ele, mas na hora de fechar as contas os números não batem, e nós não pudemos trazê-lo”, disse Gobbi. Perguntado sobre as tentativas do São Paulo de contratar o jogador, o presidente disse não pensar nisso. “Eu nunca trabalhei pensando nos outros. Eu trabalhei sempre pensando no Corinthians. Você pode dizer para o Ataíde Gil Guerreiro (vice-presidente de futebol do São Paulo) que, enquanto eu for o presidente, o Corinthians não tentará mais contratar o Dudu”.

Para o mandatário, não há como gastar milhões na contratação do jogador do Dínamo de Kiev enquanto a permanência de Guerrero após o fim de seu contrato não está garantida. “Veja, se eu quero que o Paolo (Guerrero) fique, como vou gastar milhões de euros no Dudu? Não seria uma incoerência minha? A luta é mandar o Paolo, e está difícil. O Corinthians tem prioridades”, afirmou o presidente corintiano.

A respeito do atraso no pagamento de salários dos jogadores, confirmado recentemente pelo meia Renato Augusto, Mário Gobbi disse não ser um problema. “Já faz algum tempo que o direito de imagem atrasa um, dois ou três meses, e então a gente quita. Não é uma novidade. A gente vai pagar como sempre pagou”, disse.

Perguntado sobre a saída de Mano Menezes, o presidente voltou a reiterar a sua intenção de manter o treinador, caso seu mandato não estivesse perto do fim. Sobre a escolha de Tite para ocupar o cargo, Gobbi evitou polêmicas. “Acho ótima, ele é um técnico campeão, que ganhou tudo. O Corinthians está em ótimas mãos”, resumiu.