Governo admite possível apagão no Galeão durante a Copa

  • Por Agencia EFE
  • 25/04/2014 18h57
Aeroporto Internacional Tom Jobim sofre apagão pela segunda vez em duas semanas

O ministro de Aviação Civil, Moreira Franco, admitiu nesta sexta-feira que o aeroporto internacional do Rio de Janeiro tem “risco” de sofrer um apagão durante a Copa e anunciou uma reunião para evitar esse risco.

Moreira Franco afirmou que convocou uma reunião para o dia 5 de maio com a concessionária que administra o aeroporto internacional Tom Jobim, com o Ministério de Minas e Energia, a companhia elétrica Light e a Infraero.

“Por isso vou colocar a Light e o Galeão frente a frente no próximo dia 5, para esclarecer a questão”, disse o ministro em uma entrevista a internautas e meios de comunicação, realizada por meio de Twitter.

No último dia 18 foi registrado um apagão de quase 15 minutos no aeroporto do Galeão, que não impediu a operação dos aviões, mas deixou às escuras os dois terminais de passageiros.

Nos últimos anos foram recorrentes os apagões no aeroporto, especialmente em momentos de alta demanda de energia, como os dias mais quentes do verão, quando os aparelhos de ar condicionado têm que trabalhar com potência máxima, sobrecarregando o sistema.

O ministro também descartou que possa haver problemas na admissão de estrangeiros durante o Mundial, diante de uma eventual greve de policiais federais.

“Não acredito em (a possibilidade que ocorra uma) greve. Mas, se ocorrer, encontraremos uma solução de pessoal para que a imigração se dê normalmente”, comentou.

Os agentes da Polícia Federal realizaram uma paralisação parcial de atividades na quarta-feira passada, reivindicando melhores salários, e ameaçaram fazer uma greve durante a Copa.

Moreira Franco também prometeu que o novo aeroporto de Natal terá suas obras terminadas no final de maio e iniciará suas operações no dia 22 desse mês.