Governo nega entrada de 32 barrabravas argentinos no País

  • Por Agencia EFE
  • 24/06/2014 13h16
Argentina's national team players listen to their national anthem before the start of a Group F football match between Argentina and Bosnia Hercegovina at the Maracana Stadium in Rio De Janeiro during the 2014 FIFA World Cup on June 15, 2014. AFP PHOTO / GABRIEL BOUYSConfira as emoções de Argentina x Bósnia pelo Grupo F

Ao todo 32 cidadãos argentinos apontados como barrabravas – torcedores com histórico de violência – foram impedidos ao tentar entrar no Brasil, informou nesta terça-feira (24) o Ministério da Justiça.

Dos torcedores argentinos vetados por agentes de imigração, 18 foram enviados de volta de aeroportos e os outros 14 não puderam passar pelas fronteiras terrestres.

Outros dois barrabravas foram detidos no estádio Mineirão, em Belo Horizonte no sábado passado, quando a Argentina venceu por 1 a 0 o Iraque, e receberam um prazo de 72 horas para deixar o país antes de serem deportados de forma sumária.

As autoridades brasileiras receberam das argentinas uma lista com 2.100 nomes de torcedores com antecedentes de violência.

A fiscalização se intensificou nos últimos dias,já que as autoridades brasileiras esperam a chegada de cerca de 80 mil argentinos nesta semana a Porto Alegre, onde a seleção liderada por Lionel Messi medirá amanhã com a da Nigéria em seu último jogo pela fase de grupos do Mundial.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, dos brasileiros que entraram no país nos últimos dias por via terrestre, apenas 10% contavam com entrada para o jogo.

Segundo estatísticas da Fifa, das entradas para o jogo da quarta-feira em Porto Alegre, apenas 18 mil foram compradas por estrangeiros e, o restante, por brasileiros.