Governo português decreta três dias de luto pela morte de Eusébio

  • Por EFE
  • 05/01/2014 12h19
Eusébio

Lisboa, 5 jan (EFE).- O governo de Portugal declarou neste domingo três dias de luto nacional pela morte de Eusébio, maior nome da história do futebol do país e que será enterrado na próxima terça-feira em Lisboa.

Aos 71 anos, Eusébio da Silva Ferreira, morreu de madrugada ao sofrer uma parada cardiorrespiratória. Há um ano e meio ele vinha sofrendo com problemas de saúde.

O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, enviou pêsames à família do ex-jogador e ao Benfica, clube pelo qual Eusébio se consagrou, e o lembrou como “um gênio do futebol” e “um exemplo de profissionalismo, de determinação”.

A Federação Portuguesa de Futebol anunciou homenagens e declarou um minuto de silêncio nos próximos jogos em homenagem ao ex-atacante, um “eterno símbolo” e um “rei” que teve o auge de sua carreira nos anos 60.

Nascido em 1942 em Maputo, capital da antiga colônia portuguesa de Moçambique, Eusébio recebeu a Bola de Ouro em 1965 e levou a seleção de seu país ao terceiro lugar na Copa do Mundo de 1966.

Segundo fontes do Benfica, o corpo do ex-jogador será levado hoje ao Estádio da Luz para ser velado por dois dias. EFE