Grêmio é eliminado da Copa do Brasil por unanimidade no Pleno do STJD

  • Por Jovem Pan
  • 26/09/2014 12h26
PORTO ALEGRE,RS,18.09.2014:GRÊMIO-SANTOS - Torcida do Grêmio durante a partida entre Grêmio RS e Santos SP, válida pelo Campeonato Brasileiro 2014, na Arena Grêmio, Porto Alegre, RS, na noite desta quinta-feira, 18. (Foto: Vinicius Costa/Futura Press/Folhapress)Grêmio e Santos empatam sem gols em Porto Alegre

O Pleno do STJD negou, nesta sexta-feira (26), o pedido do Grêmio em retornar à Copa do Brasil, após ser excluído da competição por conta das injúrias racistas contra o goleiro do Santos, Aranha, na primeira partida das oitavas de final da competição, em 28 de agosto. Por seis votos a zero, os relatores retiraram a pena de exclusão, mas cravaram a perda de três pontos e a eliminação do clube gaúcho. A realização do jogo de volta ficará a cargo da CBF.

Com o resultado, a partida entre Santos e Botafogo, marcada para o dia 1º de outubro, no Maracanã, acontecerá sem nenhuma alteração.

Além disso, o árbitro Wilton Pereira Sampaio pegou 45 dias de suspensão e multa R$ 800 por não ter relatado na súmula o fato logo após o ocorrido. Já o quatro árbitro pegou um gancho de 30 dias e multa de R$ 500. Os assistentes laterais foram absolvidos.

Relembre o caso

Em 28 de agosto, o Santos vencia o Grêmio por 2 a 0 na primeira partida das oitavas de final da Copa do Brasil quando, no fim da partida, os torcedores começaram a emitir sons e xingamentos raciais na direção do goleiro Aranha.

Logo após o fim do duelo, o arqueiro se mostrou revoltado e afirmou que brigaria para que os torcedores fossem identificados e punidos.

A câmera da ESPN Brasil focou a torcedora Patrícia Moreira, no momento exato em que ela xingava o santista de “macaco”. Ela perdeu o emprego e começou a sofrer retaliações de populares.

45 dias de suspensão do árbitro e 800 de multa para o árbitro. Já para os assistentes, serão 30 dias e 500.