Guerrero e Vidal dividem artilharia da Copa América após quartas de final

  • Por Agencia EFE
  • 27/06/2015 21h25
Peru's Paolo Guerrero celebrates his third goal of the game against Bolivia with teammate Christian Cueva during their Copa America 2015 quarter-finals soccer match at Estadio Municipal Bicentenario German Becker in Temuco, Chile, June 25, 2015. REUTERS/Carlos Garcia RawlinsPaolo Guerrero celebra seu terceiro gol contra a Bolívia na última quinta

O peruano Paolo Guerrero e o chileno Arturo Vidal dividem, com três gols, a artilharia da Copa América, que teve neste sábado o encerramento da fase de quartas de final, com a vitória do Paraguai sobre o Brasil, no pênaltis.

-O jogador do Flamengo pulou para a ponta depois do espetacular desempenho no confronto com a Bolívia, dois dias atras, quando balançou as redes três vezes, desencantando na competição. Vale lembrar que o centroavante foi goleador máximo da última edição do torneio.

Vidal, por sua vez, passou em branco no duelo com o Uruguai, que abriu a fase de quartas de final.

Os dois artilheiros irão se enfrentar nesta segunda-feira, no Estádio Nacional de Santiago. Ambos, farão pelo menos mais dois jogos no torneio, já que mesmo em caso de derrota no próximo compromisso, ainda terão que disputar o terceiro lugar.

Neste sábado, Robinho entrou na tabela de classificação, ao marcar o gol brasileiro no empate no tempo normal com o Paraguai. Ao todo, a seleção balançou as redes cinco vezes, sendo que nenhum jogador foi autor de mais de um tento.

Confira a artilharia da Copa América após a disputa das quartas de final.

3 gols: Paolo Guerrero (Peru) e Arturo Vidal (Chile).

2 gols: Marcelo Moreno (Bolívia), Sergio Agüero (Argentina), Lucas Barrios (Paraguai), Charles Aránguiz e Eduardo Vargas (Chile), Miller Bolaños e Enner Valencia (Equador), Raúl Jiménez e Vicente Matías Vuoso (México).

1 gol: Robinho, Neymar, Douglas Costa, Thiago Silva e Roberto Firmino (BRASIL), Derlis González, Edgar Benítez e Haedo Valdez (Paraguai), Gonzalo Higuaín e Lionel Messi (Argentina), Gary Medel e Alexis Sánchez (Chile), Claudio Pizarro e Cristian Cueva (Peru), José María Giménez e Cristian Rodríguez (Uruguai), Jeison Murillo (Colômbia), Ronald Raldés e Martin Smedberg (Bolívia), José Salomón Rondón e Miku (Venezuela). EFE