Guerrero marca na sua volta, Corinthians bate Santos e mantém 100% na Arena

  • Por Jovem Pan
  • 09/11/2014 21h25
SÃO PAULO, SP – 09.11.2014: BRASILEIRO/CORINTHIANS x SANTOS – Guerrero, do Corinthians, comemora seu gol - Partida entre Corinthians e Santos, válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol 2014, realizada no Itaquerão, na zona leste da capital paulista, neste domingo. (Foto: Mauro Horita/Agif/Folhapress)Guerrero marca gol corintiano diante do Santos na Arena

O Corinthians recebeu o Santos pela primeira vez dentro de sua nova casa e manteve sua hegemonia em clássicos disputados em Itaquera ao vencer o rival da Baixada Santista por 1 a 0, com gol de Paolo Guerrero. Com o atacante peruano inspirado, os donos da casa foram superiores durante os 90 minutos e seguiram firmes na briga por uma vaga na Libertadores 2015.

Precisando vencer para não se distanciar dos rivais diretos ao G-4, o Corinthians começou em cima do Peixe e a pressão inicial deu resultado. Renato Augusto aproveitou vacilo de Bruno Uvini e achou Guerrero, que só empurrou para as redes e abriu o placar em Itaquera. No segundo tempo, o time de Mano Menezes foi muito superior, mas esbarrou em grande atuação do goleiro Aranha.

O gol de Guerrero diante do Peixe estabeleceu o peruano como carrasco dos rivais paulistas do Timão, já que o centroavante marcou nos duelos diante do Palmeiras e do São Paulo quando o time de Mano Menezes atuou dentro de seus domínios. 

Com o resultado, o Corinthians chega aos 57 pontos e se mantém com a mesma pontuação de Grêmio e Atlético-MG, que estão à frente do Timão pelos critérios de desempate. O Santos, por sua vez, estaciona nos 46 pontos e se distancia ainda mais da briga por uma vaga na competição continental.

No próximo domingo (16), o Corinthians vai a Salvador enfrentar o Bahia. No mesmo dia, o Santos recebe o líder Cruzeiro na Vila Belmiro, reeditando o duelo de semifinais da Copa do Brasil.

O jogo

Pressionado pela vitória de seus concorrentes ao G-4 da competição, o Corinthians começou o primeiro tempo pressionando a saída de bola santista. Logo aos sete minutos, Bruno Uvini vacilou no campo de defesa e perdeu para Renato Augusto. O meia foi bem, se livrou da marcação e rolou para Guerrero, que só teve o trabalho de empurras para as redes de Aranha.

Mesmo depois do gol sofrido, o Santos tinha mais posse de bola, mas não convertia esse domínio em chances de gol. Explorando os lados do campo com Malcom e Renato Augusto, o Corinthians chegava ao ataque. O meia foi ao fundo e rolou para Ralf, que chegou bateu de primeira e carimbou Arouca, que salvou o Peixe.

A única vez que o Santos chegou no primeiro tempo foi pelos pés de seu melhor homem da etapa inicial. Aos 28 minutos, Lucas Lima cobrou falta fechada e obrigou Cássio a fazer boa defesa.

Na última chance da primeira etapa, Petros foi ao fundo e rolou para Renato Augusto. O meia bateu da entrada da área, mas errou o alvo e perdeu boa chance de ampliar para os donos da casa.

Decidido a não vacilar dentro de casa, o Corinthians voltou com pressa de anotar o segundo gol. Logo aos seis minutos, após boa troca de passes, Renato Augusto invadiu a área e bateu para ótima defesa de Aranha. No rebote, Victor Ferraz chegou antes de Guerrero e evitou o que seria o segundo do Timão.

Sem atuar há três jogos, parecia que o peruano Guerrero está com fome de jogo. O centroavante fez linda jogada, se livrou de dois santistas e rolou para Renato Augusto, que arrematou firme e parou em ótima defesa de Aranha. No rebote, o peruano acertou lindo voleio também defendido pelo arqueiro santista.

Depois de se salvar de sofrer o segundo gol, o Santos teve sua melhor chance na partida todo nos pés de Gabriel. Aos 22 minutos, Caju foi ao fundo e cruzou na medida para o jovem atacante bater com muito perigo. Tiro saiu rente a trave de Cássio, que nada poderia fazer no lance. Enderson Moreira promoveu a entrada de Leandro Damião ainda no intervalo, mas o centroavante de novo não teve boa atuação com a camisa do Peixe.

Logo após ter entrado na vaga de Malcom, Luciano recebeu ótimo passe na área e soltou o pé. O arremate saiu com desvio de Edu Dracena, encobriu Aranha e explodiu no travessão santista.

No final da partida, o Corinthians já demonstrava temor em sofrer o gol de empate e, assim, valorizava a posse de bola, principalmente após a entrada de Danilo na vaga de Renato Augusto.

No que seria a última chance santista, Alison recebeu de Gabriel e bateu firme da entrada da área para boa defesa de Cássio, que não ofereceu rebote ao ataque santista. No lance seguinte, Fágner fez ótima jogada individual e bateu para assustar Aranha.

Nenhuma rede balançou no segundo tempo do clássico paulista e o Corinthians segue vivo na briga por uma vaga na Libertadores 2015. Ao Santos, deve restar mesmo terminar o torneio com dignidade.