Guerrero ultrapassa Ronaldo e ajuda Corinthians a bater o Atlético-MG por 2 a 0

  • Por Jovem Pan
  • 01/10/2014 23h52

O atacante peruano Paolo Guerrero abriu o placar e ajudou o Corinthians a derrotar o Atlético-MG

Guerrero comemora gol do Corinthians contra o Atlético-MG

O Corinthians recebeu o Atlético-MG na noite desta quarta-feira (1), na Arena Corinthians, em São Paulo (SP), pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Atuando diante dos olhos de sua torcida, o alvinegro paulista aproveitou o favoritismo de estar em seu estádio e venceu o embate pelo placar de 2 a 0, o que dá uma vantagem razoavelmente folgada para o duelo de volta.

Paolo Guerrero abriu o placar no primeiro tempo, aos 24 minutos, quando mandou de cabeça para a meta defendida por Victor. O gol foi o 36º do peruano com a camisa do Corinthians, superando Ronaldo em número de gols na história do clube.

Na etapa complementar, o placar foi alterado mais uma vez, quando Luciano marcou aos 38 minutos e garantiu um triunfo mais tranquilo para a equipe da casa.

A partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil será no dia 15 de outubro, quarta-feira, quando o Corinthians volta a entrar em campo para pegar o Atlético-MG, mas desta vez no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Vale lembrar que quem avançar do duelo entre Corinthians e Atlético-MG enfrenta, nas semifinais do torneio, o vencedor do embate entre América-RN e Flamengo. No jogo de ida desta quarta-feira o Flamengo venceu por 1 a 0, mesmo jogando na Arena das Dunas, e ficou bem perto de avançar.

O jogo – Os primeiros dez minutos de confronto na Arena Corinthians foram de poucas emoções e o time da casa dominou mais a partida. Apesar disso, a primeira grande chance foi criada pelo Atlético-MG. Aos dez, Diego Tardelli deu cruzamento na medida para Guilherme, ele finalizou, mas Gil tirou em cima da linha e salvou o Corinthians de largar em desvantagem.

Aos 17, Gil fez lançamento longo para Guerrero, mas o peruano não finalizou bem e mandou para fora. Seis minutos mais tarde, o camisa 9 teve outra chance, mas concluiu fraco e facilitou a vida de Victor.

Com 24 minutos no cronômetro, entretanto, o artilheiro do Corinthians não desperdiçou a chance. Depois de cruzamento da direita, feito por Renato Augusto, Guerrero subiu atrás de Marcos Rocha, que falhou no lance, e mandou de cabeça para o gol. A bola pegou no travessão de Victor antes de entrar: 1 a 0.

Cinco minutos após o gol corintiano, a equipe mandante teve a chance de marcar o segundo, quando Petros finalizou firme, mas viu o goleiro Victor fazer bela defesa para mandar a bola para escanteio.

A partida caiu um pouco de qualidade no restante do primeiro tempo e a última chance efetiva de gol na etapa foi aos 43, quando Guilherme chegou pela esquerda, rolou para Diego Tardelli e o camisa 9, da entrada da área, finalizou, mas Gil interceptou a conclusão. O primeiro período terminou com vantagem mínima do Corinthians.

No segundo tempo, o Corinthians até tentou sair para o ataque nos primeiros quatro, cinco minutos, mas a equipe da casa foi recuando aos poucos e o Atlético-MG, com seu bom toque de bola, começou a dominar as ações.

Depois de os primeiros 20 minutos serem mais a favor do Atlético-MG, o Corinthians conseguiu equilibrar um pouco as ações.

O Galo teve grande oportunidade para empatar a partida, aos 22, quando Marcos Rocha deu belo passe para Diego Tardelli e o atacante finalizou de direita, mas o arremate saiu por cima do gol de Cássio.

O segundo tempo continuou com pouquíssimas emoções em boa parte do tempo. Mas o Atlético-MG tratou de levantar a torcida aos 34, quando Dátolo recebeu cruzamento perfeito de Guilherme e, na cara do gol de Cássio, finalizou de primeira e acertou a trave esquerda do gol do Corinthians.

Apesar de não jogar bem no segundo tempo, o Corinthians ampliou sua vantagem aos 38. Após falta cobrada por Danilo, Guerrero desviou de cabeça, Victor saiu mal do gol e a bola sobrou para Luciano, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.

Nos minutos finais, o Corinthians administrou bem o resultado e assegurou a festa da torcida em Itaquera.