Há 13 anos, Rubinho deixava Schumacher ultrapassá-lo na Áustria; relembre

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2015 19h52

Rubens Barrichello protagonizou um dos episódios mais patéticos da história da F-1 em 2002

Rubens Barrichello

Há exatos 13 anos, no Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1, o brasileiro Rubens Barrichello liderava a prova e, seguindo ordens da Ferrari, permitiu que seu companheiro de equipe, o alemão Michael Schumacher, o ultrapassasse, já no final da corrida, e subisse ao lugar mais alto do pódio.

Se em 2002 esse episódio ocorreu, um ano antes, em 2001, foi a mesma coisa praticamente. Rubinho era o segundo colocado e o germânico vinha em terceiro, quando a escuderia italiana também solicitou que o brasileiro cedesse seu posto para facilitar a situação de Schumacher.

Foi neste GP da Áustria de 2002 que o narrador Cleber Machado, da TV Globo, imortalizou a narração “hoje não, hoje não, hoje sim…”, quando ele apostava que o episódio de ordem de equipe não fosse se repetir e que Rubens Barrichello iria vencer a corrida, mas o brasileiro se viu obrigado a deixar Michael Schumacher passar na última volta da prova.

Relembre o Grande Prêmio da Áustria na transmissão completa da Rádio Jovem Pan, no áudio acima!

Ouça a narração de Cleber Machado no vídeo abaixo: