Hamilton admite momento complicado para a F-1 após morte de Bianchi

  • Por Agência EFE
  • 22/07/2015 13h47
Lewis Hamilton compareceu ao velório do piloto francêsPilotos da Fórmula 1 se reúnem para se despedir de Jules Bianchi

O britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, admitiu nesta quarta-feira, em nota divulgada pela escuderia, que está muito sentido pela morte do francês Jules Bianchi, após nove meses em estado de coma.

“Gostaria de tê-lo conhecido melhor, mas por tudo que sei dele, tinha um bom coração e um grande futuro. Agora, há um futuro complicado para nosso esporte”, diz o texto.

O líder do Campeonato Mundial de Fórmula 1 garantiu que a melhor homenagem que poderá ser feita a Bianchi, que pilotou a Marussia na categoria, será a disputa de uma emocionante prova neste fim de semana, na Hungria.

Sei que ele gostaria que pilotássemos forte e é isso o que farei”, disse Hamilton.

O piloto britânico e o alemão Nico Rosberg, companheiros de Mercedes, estiveram ontem no funeral de Bianchi, na catedral de Saint-Réparate, em Nice.

Bianchi morreu na última sexta-feira, Centro Hospitalar Universitário, na própria cidade de Nice, onde passou nove meses em coma. O francês sofreu acidente em 5 de outubro, no circuito de Suzuka, colidindo sua Marussia contra guindaste que retirava a Sauber do alemão Adrian Sutil da pista.