Hamilton celebra pole, mas elogia Ferrari e espera “dia incomum” no GP da China

  • Por Estadão Conteúdo
  • 08/04/2017 12h02
Hamilton elogiou Senna e revelou que será "divertido" experimentar o novo carro em pista molhada

O inglês Lewis Hamilton deixou os principais concorrentes para trás e cravou a pole position para o GP da China de Fórmula 1. Neste sábado, o piloto da Mercedes arrancou no Q3 do treino de classificação e marcou o tempo de 1min31s678 para garantir a primeira colocação no grid de domingo.

“Sabíamos que seria disputado e que teríamos que fazer uma volta muito, muito perfeita, muito sólida. Então, consegui mudar o pensamento de uma sessão do treino para a outra. Não tive maiores problemas e na última volta, consegui meu melhor tempo, o que é sempre o plano”, celebrou.

Esta será a segunda vez na temporada que Hamilton largará na frente, em duas provas disputadas, sendo que na primeira o piloto inglês foi superado por seu principal rival neste início de trajetória. Há duas semanas, no GP da Austrália, Sebastian Vettel se beneficiou da estratégia da Ferrari e levou a melhor.

Até por isso, Hamilton evitou comemorar demais neste sábado e alertou para a qualidade da Ferrari. “Acho que a Ferrari tem um carro muito, muito forte, particularmente um passo à frente no ajuste para a corrida e no tratamento aos pneus. Então, será interessante ver o que acontecerá amanhã.”

O piloto da Mercedes ainda destacou que as condições climáticas estão instáveis e podem mudar completamente as previsões para a prova deste domingo. Na sexta-feira, a intensa neblina sobre Xangai interrompeu o primeiro treino livre do dia e impediu que o segundo fosse realizado. Neste sábado, contudo, a classificação para a prova foi definida sem problemas.

“Amanhã será um dia incomum. Ouvi que a pista provavelmente estará molhada no começo da prova, e ainda não pilotei com os pneus para pista molhada nesta temporada. Então, será divertido experimentar isto neste novo carro”, considerou.

Hamilton ainda celebrou o fato de ter ficado mais próximo de seu maior ídolo em números de poles conquistadas na Fórmula 1. Esta será a 63.ª vez que o piloto largará na frente, somente duas atrás do brasileiro Ayrton Senna. O recordista é o alemão Michael Schumacher, com 68.

“Agora, estou mais empolgado porque estou me aproximando do Ayrton. Ele teve muitas poles, com menos corridas. Sabemos que o que ele fez foi simplesmente fenomenal, o mesmo vale para o Michael. Então, estou apenas grato por estar entre eles”, comentou.