Higuaín decide e Napoli acaba com série vitoriosa da líder Fiorentina no Italiano

  • Por Agência Estado
  • 18/10/2015 14h33
Higuaín marcou o gol da vitória do Napoli que embolou a briga pela liderança do Italiano

Após cinco vitórias seguidas, chegou ao fim neste domingo a série invicta da Fiorentina. Ainda líder do Campeonato Italiano, a equipe de Florença não resistiu ao ataque do Napoli e perdeu por 2 a 1 no San Paolo, em Nápoles, pela oitava rodada. Se vencer o clássico contra a Juventus, mais tarde, a Inter de Milão assume a liderança.

O italiano Insigne recebeu em posição duvidosa pela esquerda, girou o corpo e, com um só toque na bola, colocou no canto direito do goleiro Tatarusanu para abrir o placar para o Napoli no primeiro minuto do segundo tempo.

Aos 28, Kalinic bateu na saída de Pepe Reina e deixou tudo igual Mas a festa dos visitantes durou só dois minutos. Pouco depois, o argentino Higuaín recebeu de Mertens, invadiu a área cara a cara com o goleiro e fez o gol da vitória do Napoli.

Com o resultado, o time do sul da Itália foi a 15 pontos, entrando num bolo que tem Fiorentina (18), Roma (17), Inter (16), Sassuolo (15), Lazio (15), Torino (14) e Atalanta (14). 

A Lazio até poderia assumir a liderança, mas parou no surpreendente Sassuolo, por 2 a 1, fora de casa. Beraldi abriu o placar de pênalti e Missiroli fez o segundo. Felipe Anderson descontou para o time da capital.

Com o ex-são-paulino Rafael Toloi na zaga, a Atalanta fez 3 a 0 no Carpi, em casa. Pinilla, Gómez (gol olímpico) e Cigarini (de pênalti), marcaram. Com o resultado, o time novato entrou na zona de rebaixamento, porque o Frosinone ganhou a segunda no Italiano, fazendo 2 a 0 na Sampdoria diante da sua torcida. Dionisi e Paganini fizeram os gols do jogo.

O Verona também tinha a chance de escapar da degola, mas o time do goleiro Rafael e do volante Matuzalém ficou no 1 a 1, em casa, com a Udinese. Pazzini abriu o placar de pênalti e Théréau empatou para a equipe de Údine, que contou com Felipe, Danilo, Edenilson e Marquinho no time titular.

Por fim, o Genoa se afastou das últimas posições mesmo jogando com um jogador a menos quase todo o segundo tempo diante do Chievo, em Gênova. Venceu por 3 a 2 com um gol aos 48 do segundo tempo, marcado por Tachtsidis – o grego havia acabado de sair do banco de reservas. Paloschi abriu o placar para os visitantes no primeiro minuto, Gakpé e Pavoletti logo virara o jogo e Pellissier fez o segundo do Chievo.